2:22 Encontro Marcado é um ótimo filme para uma tarde no cinema com as suas amigas!

2:22 Encontro Marcado resgata o clima dos romances dos anos 90 Ah, o amor… Aquele sentimento avassalador que é retratado nas telonas do cinema com muitas lágrimas, reviravoltas e...

2:22 Encontro Marcado resgata
o clima dos romances dos anos 90

Ah, o amor… Aquele sentimento avassalador que é retratado nas telonas do cinema com muitas lágrimas, reviravoltas e suspiros – por que o mocinho é sempre um pão, né? Bem, de volta ao clima dos anos 90, década que abusava dos roteiros açucarados, temos o deliciosos 2:22 Encontro Marcado. No longa, acompanhamos Dylan Branson (Michiel Huisman), um controlador de voos no aeroporto JFK (Nova Iorque) que leva uma vida bastante regradinha. Ele acorda, e está lindo; malha, sendo lindo; toma banho, sendo lindo; come uma maça, sendo lindo e é absurdamente sexy tomando banho. Tá, ok. Vou tentar me controlar. O ponto é: que tal curtir um romance a lá Mensagem para Você com uma pegada de Cidade dos Anjos ou, melhor ainda, com o clímax de Jerry Maguire?

A história…

Dylan está trabalhando distraído e é responsabilizado por algo poderia acontecer entre dois voos. Ao tomar um afastamento de quatro semanas, ele passa a ter tempo de repensar em sua rotina e refletir sobre o que o fez quase perder o emprego. Em um passeio, ele conhece Sarah (Teresa Palmer), uma jovem que estava em um dos voos. Coincidentemente, novos elementos surgem na trama que conectam Dylan à Sarah de uma forma muito além da vida física. Embarcamos em uma jornada com artifícios astrológicos, de vidas passadas e muitas reviravoltas.

O casal…

É impressionante como Palmer e Huisman combinam. Eles formam o casal tipicamente super apaixonados com mil coisas em comum e mil coisas nada em comum, mal temos tempo para torcer por este amor ardente quando surge o vilão. Amamos um vilão, né? Ele é ex de Sarah e super ciumento possessivo. Mas calma, os astros e a força vinda do passado, jamais permitirão que o nosso casal se separe.

A jornada

Por trás de todo romance, existe uma jornada. O casal sempre está predestinado a ficar junto. E este é o elemento que mais amamos. Em 2:22 Encontro Marcado, isto não fica de fora. Com os cosmos jogando a favor dos dois, Dilan e Sarah vão enfrentar uma caminhada nada fácil que colocará o amor deles em prova. E é uma delicia! Absurdo, mas uma delicia. Torcemos para o vilão se ferrar e queremos muito ver Dylan tendo atitudes cada vez mais apaixonadas pela mocinha. Ah, o amor!

Vale a pena?

Pra caramba! Com um toque brega – e necessário – o longa te envolve com uma história bobinha, com uma boa direção do desconhecido Paul Currie faz o bom uso de holografia para compor o elemento fantasioso do longa, além de cenas frenéticas que surpreendem a audiência. O longa já está em exibição nos cinemas.

Küsses,

Comente via Facebook!
Tatá Snow

“Crítica” de cinema – prefiro ‘analista de entretenimento’, fanática por comédias românticas e viciada em Sex and The City. Ah…#TeamCap

Categorias
Criticas

Ver também