American Horror Story Freak Show – Ep. 01 – Monsters Among Us

E a quarta temporada de American Horror Story estreou com um show de terror! Já estavam carentes? Fiquem tranquilos, a nova temporada de American Horror Story já estreou nos...

E a quarta temporada de American Horror Story estreou com um show de terror!

Já estavam carentes? Fiquem tranquilos, a nova temporada de American Horror Story já estreou nos EUA e nós vamos trazer as novidades sem spoilers. Por onde começar? Bem, pelo óbvio: Jessica Lange está DEMAIS. Sua nova personagem é proprietária de um circo de criaturas freaks. Esta temporada começa apresentando a cidade Júpiter, localizada na Flórida, em 1952 e seus personagens principais enquanto alguns assassinatos acontecem.

Elsa Mars (Lange), é uma mulher elegante e misteriosa que após saber de um dos assassinatos, ao saber que a filha da vítima não é um ser humano normal, ela resolve dar uma volta no hospital. Chegando lá, descobre todos do hospital estão horrorizados. Elsa consegue chegar até a paciente e a convence de sair do hospital e ir morar no circo para ser a atração principal. Espera, ela não…elas! As irmãs-siamesas tem personalidades bem distintas apesar de dividirem o mesmo corpo. A morte da mãe delas e um acidente com elas as levam para o hospital. O que aconteceu? Não vamos revelar.

Sarah Paulson como Bette e Dot Tattler.

Enquanto isso, um palhaço está a solta! Entre seus assassinatos, os demais personagens são apresentados. Desta vez o ator Evan Peters interpreta Jimmy Darling, um jovem que nasceu com as mãos deformadas, em formato de garras de lagosta. Antes de entrar para o circo, Jimmy usava suas mãos e charme para proporcionar prazer para as mulheres em uma clínica. Pensou naquilo? É isso mesmo.

No circo mora também a mãe de Jimmy que é a mulher-barbada. Cansada da vida de desprezos e gozações, Ethel Darling (Kathy Bates) aceita o convite de Elsa e se torna o braço direito dela. Ethel, como uma forma de agradecimento por agora ter uma vida “normal”, gerencia o local, mantém todos confortáveis, administra as finanças, é uma das atrações e já se mostrou um grande apoio psicológico de Elsa.

Há outras criaturas bem interessantes no circo. Os irmãos pássaros, uma mulher gigante, a menor mulher do mundo, uma mulher de três peitos, um homem super forte entre outros que ainda não foram explorados no primeiro episódio. O ponto inicial foi de apresentar Elsa e a parte da sua ambição para conseguir um circo lotado. É revelado um pouco do que ela é capaz de fazer para defender suas criaturas, o motivo pelo qual ela quer ser uma estrela e algumas artimanhas que ela utiliza para manter as criaturas no local. Elsa, assim como os demais personagens, carrega um mistério no ar, e essa estreia deixou um tom meio duvidoso sobre a índole de todos eles.

A estreia de American Horror Story Freak Show foi a maior audiência já registrada pelo canal FX e sem dúvida esta temporada revive o terror, o horror e o medo nos telespectadores. A edição de som e trilha sonora são impecáveis e deixam as cenas ainda mais aterrorizantes. Ryan Murphy e sua equipe voltam a trabalhar takes mais longos, diálogos bem elaborados e enquadramentos estilo O Iluminado de Stanley Kubrick. 

Preparam-se para perder a noite de sono…

Até a próxima.

Comente via Facebook!
Tatá Snow

“Crítica” de cinema – prefiro ‘analista de entretenimento’, fanática por comédias românticas e viciada em Sex and The City. Ah…#TeamCap

Categorias
Críticas

Ver também