Arrow – 2ª Temporada

A segunda temporada de Arrow consertou muito dos problemas da série. A primeira temporada de Arrow foi marcada por uma qualidade inconsistente no roteiro. Entre alguns episódios empolgantes, haviam...

A segunda temporada de Arrow consertou muito dos problemas da série.

A primeira temporada de Arrow foi marcada por uma qualidade inconsistente no roteiro. Entre alguns episódios empolgantes, haviam muitos que não agregavam muita coisa ou ofereciam uma história satisfatória. Um elenco inchado de personagens que acabavam tirando o foco da ação para dedicar a narrativa a romances adolescentes e intrigas desinteressantes. Com o respiro entre temporadas, a série foi reformulada e acertaram muito mais do que erraram nesta segunda temporada.

Arrow_5

Após uma fase assassina, Oliver Queen decide lutar contra o crime de Starling City. Só agora? Bom, após e descoberta do Undertaking, as consequências desastrosas para a cidade e a morte de seu melhor amigo, o herói opta por não mais matar e se torna Arrow, o protetor da cidade. Com novas flechas de truque (infelizmente nada da flecha luva de boxe) e uma máscara para realmente ocultar sua identidade, Oliver vai enfrentar todo o submundo da cidade em busca de justiça. Menos sombrio e mais resolvido, os relacionamentos com o personagem principal também ficaram mais desenvolvidos. Diggle (David Ramsey) e Felicity (Emily Bett Rickards) genuinamente acreditam na missão de Oliver e fazem de tudo para ajuda-lo. Stephen Amell além de ter crescido no papel, que faz Felicity, é genuinamente divertida e tem uma grande química com o vigilante.

Arrow_4

Esta temporada também aproveitou para inserir uma grande quantidade de personagens e referências ao universo DC. A irmã de Laurel, Sarah (Caity Lotz), sobreviveu o naufrágio e viajou pelo mundo, eventualmente sendo treinada pela Liga de Assassinos de Ras Al Ghul, a mesma que treinou Malcolm Merlyn. Ela adota a alcunha de Canário e se torna uma das parceiras de Oliver na luta contra o crime, para dar mais ênfase ao treinamento assassino da heroína, a Liga aparece em peso por Starling City, com participações de Nyssa Al Ghul e diversos ninjas que ajudam ou atrapalham Arrow dependendo de seus objetivos.

Arrow_1

Além da Liga, o Esquadrão Suicida e a própria Amanda Waller surgem na série. Waller, interpretada por Cynthia Addai-Robinson é um show a parte. A atriz é intensa e realmente ameaçadora, junto dela, a A.R.G.U.S., a agência de inteligência semelhante à Checkmate no universo dos Novos 52. Ela tem um passado tanto com Diggle quanto com Oliver, mas isso é explorado superficialmente.

A

Os tão desnecessário flashbacks estão de volta, porém com mais foco em agregar à história. Novos personagens são introduzidos à ilha e a relação entre Slade e Oliver muda completamente. O antigo mentor do garoto jura vingança e se torna o grande vilão desta temporada. Os episódios alternam entre explorar no passado o que mudou em Slade para ele se tornar Deathstroke – O Exterminador e seus planos para destruir Starling City. Especialmente no episódio final, o confronto entre Slade e Arrow é fenomenal com a coreografia e a cena da luta alternando entre passado e presente.

Arrow

Arrow nesta temporada conseguiu remediar quase todos os problemas da primeira. As tentativas de romance adolescente foram reduzidas consideravelmente e os personagens que restaram tiveram seu valor para ajudar a história. Com o surgimento do Flash em um dos episódios, parece que a DC vai conseguir construir um excelente universo nas telinhas.

Até a próxima!

Comente via Facebook!

Editor-chefe da Freakpop. Adora cinema, mas odeia a palavra cinéfilo. Leu quadrinhos demais na vida e tem uma capacidade muito limitada de entender a realidade. Tudo que não explica com Máquina Mortífera, explica com Highlander. Sabe tudo sobre Soul Reaver e Crônicas de Gelo e Fogo. Seu signo é estegossauro.

Categorias
Críticas

Ver também