Arrow – Temporada 3 – Ep. 12 – Uprising

Para salvar o Glades, o time Arrow brinca de The Warriors – Selvagens da Noite. A polícia abandonou o Glades para o império criminoso de Danny Brickwell, agora basta...

Para salvar o Glades, o time Arrow brinca de The Warriors – Selvagens da Noite.

A polícia abandonou o Glades para o império criminoso de Danny Brickwell, agora basta os membros remanescentes de Arrow juntar suas forças para defender o tão bizarramente-cogitado-porque-afinal-é-um-bairro-de-periferia-sem-valor-imobiliário bairro das forças do pretendente a Rei do Crime (ok, franquia errada).

arrow-Uprising-review-critica-freakpop-05

O que seria mais um episódio de “Tudo explode em Star City então vamos para a rua trocar tabefe” conta com uma reviravolta inesperada. Danny foi o assassino da esposa de Malcolm Merlyn, o catalisador que resultou no pacato e inocente executivo se tornar um dos mais mortíferos lutadores da série. Como já é tradição, não vai ser uma questão simples de alguém dar um soco em alguém e todos saírem para comer um lanche. Malcolm sempre indica intriga e reviravoltas (tipo uma Maria do Bairro altamente armada). Seu plano bizarro da vez é juntar forças com o Time Arrow para tirar Brickwell de circulação.

arrow-Uprising-review-critica-freakpop-6

E não é só isso! Todos os heróis da equipe correm atrás de possíveis aliados, até Ted Grant, o Pantera entra no sarrafo. Junto com os heróis, estão todos os moradores dos Glades que decidiram fazer a maior “reencenação” do final de O Cavaleiro das Trevas Ressurge contra as forças de Brickwell. Como não dá para preencher 42 minutos com sonoplastia de socos e gritos, Oliver finalmente retorna para Star City e coloca ordem no puleiro. Danny vai preso, diferentes arqueiros se encaram e tudo volta mais ou menos ao normal em Star.

arrow-Uprising-review-critica-freakpop-02

O maior destaque do episódio é o flashback que conta em maiores detalhes a jornada de Malcolm Merlyn. A vantagem de séries de TV em relação a filmes de super heróis é o desenvolvimento de personagens. John Barrowman é um ator talentoso demais para se limitar a fazer um simples antagonista, estas camadas adicionais de simpatia ao personagem fazem toda a diferença e o que era um simples vilão na primeira temporada tem se tornado um dos mais dinâmicos e intrigantes personagens de Arrow.

Até a próxima!

Comente via Facebook!

Editor-chefe da Freakpop. Adora cinema, mas odeia a palavra cinéfilo. Leu quadrinhos demais na vida e tem uma capacidade muito limitada de entender a realidade. Tudo que não explica com Máquina Mortífera, explica com Highlander. Sabe tudo sobre Soul Reaver e Crônicas de Gelo e Fogo. Seu signo é estegossauro.

Categorias
Críticas

Ver também