CCXP 2016 – Dia 02/04 – Resident Evil + Milla Jovovich e Paul W. S. Anderson

CCXP 2016 Painel da SONY dedica boa parte de suas novidades à Resident Evil – O Capítulo Final e  a Alice e seu marido na vida real – e...

CCXP 2016
Painel da SONY dedica boa parte de suas novidades à Resident Evil – O Capítulo Final

e  a Alice e seu marido na vida real – e diretor – falam um tantão sobre o final da franquia

Zumbis! A franquia responsável pelo ressurgimento dos seres andantes em decomposição e comedores de cérebros volta para seu encerramento e, rufem os tambores!!!! Finalmente saberemos quem é Alice e quem é a Red Queen! Desde o primeiro filme, onde perde a memória, a gata mortal interpretada por Milla Jovovich nunca recuperou as lembranças, mas nesse filme… Ah! Amém!

Daniel Deak photography

Daniel Deak photography

Milla é um amoreco. Super vivaz, nos conta sobre a personagem, sua identificação com o papel e o motivo da demora para uma sequência: “Alguém engravidou a protagonista”, brinca Anderson, diretor e marido da versão real de Alice. Com a maternidade veio a necessidade de afastamento das telas, mas não do dia a dia. “Resident Evil é um assunto frequente na mesa de café da manhã”, conta Milla. Inclusive, na construção de roteiro, ambos usam pensamentos e experiências do cotidiano. “Às vezes eu tenho um pesadelo e conto para o Paul e ele diz: podemos usar algo assim para Alice”, conta entre risos para a audiência.

Vimos o trailer, vimos uma cena exclusiva e prepare-se: Alice volta para Racoon City com tudo, perseguida pelos soldados da Umbrella Corporation. Em uma bela cena de luta pendurada em uma corda pelo pé, Milla revelou que ela mesma quis fazer a cena de suspensão e dispensou o dublê! :O

E se você tinha esperança de ver um final comercial de margarina para Alice, caso ela tenha sucesso em sua missão de encontrar a cura para o zombie – ismo, hehehe, tire seu cavalinho da chuva: “ela é uma guerreira de coração, não tem como ela acabar apenas preocupada em decorar sua casa”, Milla diz. Ou seja: não espere uma dona de casa no final! “Warrior forever!”.

Sobre a sua relação com os fãs, tanto dos games quanto dos filmes, Paul soltou na lata: “amo os dois. Nós dois somos fãs dos games e por isso começamos tudo isso. Ainda jogamos os novos games, são mais intensos, mais imersivos”. E, como não podia deixar de ter a pergunta sobre a sexualização das personagens femininas de videogames, Milla responde algo bem peculiar: “homens também são retratados de maneira exagerada. É um desenho [gráfico], os músculos também são exagerados”, assim como os atributos femininos. Quando, no começo dos anos 2000, estreou como Alice, Milla era bem diferente das heroínas, vide Lara Croft de Angelina Jolie, em Tomb Raider. É legal ver que Milla vê isso com naturalidade, um efeito de exagero que atinge tantos os homens quanto as mulheres – apesar de focarmos muito mais em críticas quando o assunto é personagem feminino.

Mais novidades no Capítulo Final:

  • Mais criaturas bizarras e já vimos uma voadora beeeem creepy nível hard!
  •  Cenas mais intensas e claustrofóbicas;
  • Uma pitada mais salutar de horror.

Paul revelou que esse foi o filme mais assustador que já fez. Então, podemos esperar mais lutas sangrentas e cenas viscerais – com vísceras escorrendo pela tela, talvez?

#FreakpopNaCCXP

Comente via Facebook!
Categorias
FilmesNotícias

Ver também