Rede Cinépolis exibirá filmes independentes

Cinépolis anuncia projeto Caixa de Pandora com filmes independentes

Longas internacionais e nacionais serão exibidos quinzenalmente na rede de cinema

Em parceria com a Pandora Filmes, Cinépolis terá circuito de filmes independentes

A rede de cinema Cinépolis anunciou na manhã dessa sexta-feira (15) o projeto Caixa de Pandora, com a curadoria da distribuidora Pandora Filmes. A ideia é exibir filmes independentes inéditos de diversas nacionalidades que ganharam destaque em festivais como Cannes, Sundance, Berlim e Toronto.

Destaques entre as estreias

Iniciando em abril, o circuito acontecerá quinzenalmente em 25 salas, em 16 estados do Brasil, com exibições diárias, e busca incentivar a formação de público e fomentar obras produzidas fora dos grandes estúdios.

Em São Paulo, o complexo recém reformado do Shopping JK Iguatemi será o responsável por receber o projeto.

O primeiro longa escolhido é a comédia francesa “Quando Margot Encontra Margot”, protagonizado pela premiada atriz Sandrine Kimberlain, em 4 de abril. A partir do dia 18, será a vez do vencedor do Grande Prêmio do Júri no Festival de Sundance de 2018 “O Mau Exemplo de Cameron Post”, estrelado por Chloë Grace Moretz.

Em 2 de maio, entra em cartaz o drama brasileiro de Gabriela Amaral Almeida, “A Sombra do Pai” e no dia 16 chega às telas o mexicano “Compra-me um Revólver”, que estreou no último Festival de Cannes.

A programação poderá ser conferida no site da rede Cinépolis.

Projeto Caixa de Pandora

O projeto é interessante e, digamos que ambicioso, já que recentemente a Ancine (Agência Nacional do Cinema) divulgou um levantamento indicando a queda de 12,6% na venda de ingressos nas salas brasileiras em 2018, quando foram registrados 161 milhões de espectadores contra 181 milhões do ano anterior.

Por outro lado, se cria uma alternativa ao tradicional Cine Belas Artes, que infelizmente tem enfrentado diversos problemas com patrocínio e corre o risco de fechamento.

Manter o cinema independente em circulação e a diversidade cultural é extremamente importante, mas sem dúvida, fazer o público se entusiasmar com a proposta será o grande desafio dessa colaboração.

Comente via Facebook!
Categorias
CulturaRolês

Ver também