Crave a Marca | O novo universo de Veronica Roth

Da mesma escritora da saga Divergente, vem aqui dar uma olhada em Crave a Marca Crave a Marca é a nova duologia YA (voltada para o público de Jovens...

Da mesma escritora da saga Divergente,
vem aqui dar uma olhada em Crave a Marca

Crave a Marca é a nova duologia YA (voltada para o público de Jovens Adultos) escrita por Veronica Roth, autora da série Divergente que já foi inclusive adaptada para cinema. Muitas pessoas acabaram se decepcionando com o final da saga Divergente porém, em Crave a Marca, Roth oferta um mundo completamente novo a ser explorado. Esqueça tudo que você já viu e venha de peito aberto.

Os personagens de Crave a Marca vivem em um sistema solar completamente diferente do nosso, composto por nove planetas. Cada planeta tem regras diferentes, governos diferentes e pessoas diferentes. Os nomes dos planetas são: Othyr, Kollande, Ogra, Essander, Zold, Pitha, Trella, Tepes e Thuvhe. Todos os planetas se reportam a um órgão denominado Assembleia, que fica alocada em uma nave fora do limite deles.

Nessa galáxia há uma força invisível chamada corrente. A corrente flui por meio de cada coisa viva na galáxia.  Cada pessoa tem um dom-da-corrente que pode ou não pode ajudá-los. Todos os dons-da-corrente aparecem em momentos diferentes para cada pessoa, alguns mais cedo do que outros.

Outra característica interessante é que algumas pessoas possuem uma “fortuna”. As fortunas são algo para o qual a pessoa que a possui está destinada a fazer. Os oráculos são os responsáveis por prever as fortunas das pessoas, bem como são responsáveis também por outros tipos de visões.

A história é focada no planeta de Thuvhe e os dois povos inimigos que o habitam: os Thuvesitas, povos diplomáticos que pregam a paz; e os Shotets, um povo mais bélico. A narrativa é feita sob os pontos de vistas de Akos Kereseth, um Thuvesita filho de um fazendeiro e uma oráculo; e Cyra Noavek, uma Shotet, irmã de Ryzek Noavek e o atual líder do Shotet. O dom-da-corrente de Cyra dá a ela, e aos outros (quando ela toca neles), uma intensa dor e, por conta disso, ela é usada como arma por seu irmão.

Tudo se inicia quando Ryzek invade a região habitada pelo povo Thuvhe com intenção de capturar o Oráculo. Nessa invasão, Akos e seu irmão Eijeh são sequestrados e levados para o lugar habitado pelos Shotet. Nós vamos nos familiarizando e conhecendo essas diferentes culturas a partir das narrativas dos dois.

Akos faz a promessa de libertar seu irmão e regressar a sua terra natal. As chances de seu plano dar certo aumentam quando vê que Cyra, não reflete toda crueldade que as histórias contam, e ela poderia se tornar sua grande aliada. Da mesma forma, Cyra, que está cansada de ser usada por seu irmão, acaba percebendo que existe uma chance real de escapar do destino que seu irmão reservou para ela, mas para que isso aconteça ela terá que se juntar ao seu inimigo, um Thuvhe.

O livro flui bastante bem. A história é bem amarrada e com algumas reviravoltas interessantes. Pode ser que o inicio seja um pouco confuso para alguns, uma vez que a narrativa de Akos é em terceira pessoa e a de Cyra em primeira, mas não é algo que seja muito difícil se acostumar.

Os fãs de Star Wars provavelmente acharão referências bem marcantes como a própria corrente que nos lembra a famosa Força usada por Jedis e Siths porém, ao contrário de Star Wars, em Crave a Marca todos os personagens são humanóides, embora tenham características peculiares.

O que acaba decepcionando um pouco é a pouca exploração entre os planetas e pela maioria deles serem parecidos com a Terra. Afinal, já que a ideia é explorar um universo tão novo e rico como esse, porque não fugir um pouco da normalidade, não é mesmo?

Vamos esperar que o segundo e último livro se aprofunde mais no universo criado por Veronica Roth e que seu desfecho seja tão impressionante como o primeiro. A leitura é recomendadíssima e a diversão quase garantida!

Para ler um capítulo do livro clique aqui

XOXO

Comente via Facebook!

Livros, unicórnios e tudo que há de bom! Esses foram os ingredientes escolhidos para criar a heroína perfeita! Mas Gandalf acidentalmente deixou cair uns mangás na poção e assim nasceu Miss Unicorn! Apaixonada por samurais, unicórnios e gatos ela sonha um dia ser a rainha dos Unicórnios e dona de toda Arcádia.

Categories
Games & HQ'sLivros

RELATED BY