Confira nossa crítica de A Morte te Dá Parabéns 2, tão divertido quanto o primeiro, Jessica Rothe estrela a continuação do sucesso de 2017 da Blumhouse.

CRÍTICA | A Morte Te Dá Parabéns 2

Confira nossa crítica de A Morte te Dá Parabéns 2, tão divertido quanto o primeiro, Jessica Rothe estrela a continuação do sucesso de 2017 da Blumhouse....

A Morte Te Dá Parabéns 2 continua a diversão do primeiro, mas com uma pegada de ficção científica

E lá vem a Blumhouse mais uma vez com um sucesso. É impressionante como a produtora de Jason Blum consegue entregar tantos filmes de terror com boas sacadas e comentários inteligentes sobre o gênero. O primeiro A Morte Te Dá Parabéns era uma mistura esperta de filme de slasher e Feitiço do Tempo. Acompanhamos Tree Gelbman (Jessica Rothe), a típica garota insuportável que costuma ser a primeira a cair na faca do assassino, revivendo o mesmo dia diversas vezes até descobrir quem era o assassino, porque ela estava sendo perseguida e, de quebra, como se tornar uma pessoa um pouco melhor.

Dois anos depois, sai nos cinemas A Morte Te Dá Parabéns 2, que continua a trama e expande a premissa sem sacrificar a qualidade.

A Morte Te Dá Parabéns 2

Imediatamente no dia seguinte dos eventos do primeiro filme, Ryan (Phi Vu), o colega de quarto de Carter (Israel Broussard) se vê preso em um looping temporal. Tree saca o que está acontecendo e tenta ajudar o rapaz. Nessas, termina ficando presa em um novo looping mas, desta vez, em uma dimensão paralela onde novamente ela acorda no seu aniversário perseguida por um assassino, mas os personagens do primeiro filme estão levando vidas diferentes.

Nesta realidade nova, Tree perde o namoro com Carter, mas descobre coisas que a fazem querer ficar. Mas para fazer isso, ela precisa romper com o looping temporal e novamente desvendar quem é o assassino que usa a máscara de bebê.

Mais do mesmo, mas isso é bom

É difícil criar uma continuação para uma premissa tão divertida e original quanto o primeiro longa. Especialmente quando o roteiro tenta explicar os aspectos do primeiro filme que não precisavam de explicação (como por exemplo de onde vem o tal looping temporal). Mas este é o aspecto fascinante desta franquia. A Morte Te Dá Parabéns 2 não tem a pretensão de ser levado a sério, mas não usa isso como desculpa para sacrificar a qualidade da execução.

E isso, no final do dia, é a receita perfeita para mais um longa divertidíssimo. Ajuda muito que em Rothe, a produção encontrou uma protagonista extremamente versátil, carismática e energético. Tree Gelbman tem tudo para se tornar um ícone das scream queens do gênero.

Se no primeiro filme era uma mistura de Feitiço do Tempo com Pânico, o segundo filme tem uma pegada que puxa mais para Bill & Ted ou Academia de Gênios, mas sem perder os elementos de terror necessários. É diversão garantida.

A Morte te dá Parabéns 2 estreia nos cinemas brasileiros dia 21 de fevereiro.

Até a próxima!

Comente via Facebook!
Nota
9
Nota
O bom
  • Jessica Rothe é um show de atriz. Deveria ter sido descoberta uns 10 anos atrás.
O ruim
  • O ritmo do filme perde o fôlego ocasionalmente.
  • Direção
    8
  • Elenco
    10
  • Enredo
    9
  • Roteiro
    9
Categorias
CriticasFilmes

Ver também