Carcereiros - O Filme

CRÍTICA | Carcereiros – O Filme: longa substitui drama da série por ação intensa

Carcereiros – O Filme mostra que o Brasil foi feito para filmes de ação O Brasil é para poucos. O Brasil não é para amadores. Temos várias frases para...

Carcereiros – O Filme mostra que o Brasil foi feito para filmes de ação

O Brasil é para poucos. O Brasil não é para amadores. Temos várias frases para descrever esta terrinha bizarra que muitos chamam de lar. É estranho como um país com violência desenfreada, fenômenos climáticos que beiram o sobrenatural e a explosão ocasional, não tem um mercado cinematográfico com mais filmes de ação. É claro, temos alguns exemplos excelentes como a série Tropa de Elite, mas falta variedade. Por sorte, agora também temos Carcereiros – O Filme que traz aquele ar de “Carandiru se fosse dirigido por David Ayer”.

Carcereiros – O Filme

Adriano (Rodrigo Lombardi) é um agente penitenciário em uma cadeia em São Paulo. Sua vida já é complicada ao tentar manter a paz dentro do cárcere com duas facções criminosas rivais que vivem ameaçando de guerrear. E para piorar, a polícia federal coloca dentro da cadeia, Abdel (Kaysar Dadour) um terrorista internacional capturado no Brasil para passar a noite antes de ser enviado para fora do país. Quer dificultar ainda mais a vida de Adriano? Supostamente dentro da cadeia existe um político secreto preso que tem informações para realizar uma delação que irá abalar as estruturas de poder do país. Na mesma noite, assassinos misteriosos entram na cadeia para apagar o delator, inimigos de Abdel tentam extermina-lo dentro da cadeia e no caos, as facções conseguem fugir de suas celas para partir para a briga. Tudo isso com Adriano e seu time de carcereiros para tentar apaziguar a situação e sobreviver até o amanhecer.

Ação crua

Com uma pegada que lembra bastante Assalto à 13a DP de John Carpenter (1976), Carcereiros – O Filme é uma boa aposta de ação e mostra que o cinema brasileiro melhora com cada risco. A violência é intensa e o filme, como poucos nacionais, flerta com o fictício e não tenta só se apegar ao realismo do brasil. Entendemos que a a realidade brasileira é complicada, mas haja paciência para todo roteirista, diretor e ator querer usar a plataforma para tentar ser documental na ficção. Carcereiros não foge completamente do comentário social, mas não hesita em colocar assassinos secretos do governo e terroristas do oriente médio para trocar tiros em um presídio paulista.

Nem tudo funciona, criar um clima de anarquia é uma premissa interessante, mas o roteiro pena um pouco para encaixar Adriano no meio da ação. Assim, o filme sofre de momentos onde não fica claro quem é o protagonista ou quem a audiência deve acompanhar na trama.

Ainda assim, Carcereiros – O Filme é um ótimo filme nacional e mais um passo certo na cada vez mais interessante indústria nacional de cinema.

Até a próxima!

Comente via Facebook!
Nota
7.3
Nota
O bom
  • O roteiro é de Dennison Ramalho que também dirigiu o excelente Morto Não Fala!
O ruim
  • Alguns atores estão péssimos, mas em geral são alguns coadjuvantes com participações pequenas.
  • Direção
    7
  • Roteiro
    7
  • Elenco
    8
  • Enredo
    7
Categorias
CriticasFilmes

Ver também