[CRÍTICA] Casamento Grego 2 – A faminta família Portokalos está de volta!

Preparados para mais um Casamento Grego? O primeiro longa da franquia estreou em 2002. Com uma proposta irreverente, a comédia romântica explorou o relacionamento entre a jovem grega de...

Preparados para mais um Casamento Grego?

casamento-grego-2-critica-freakpop-1O primeiro longa da franquia estreou em 2002. Com uma proposta irreverente, a comédia romântica explorou o relacionamento entre a jovem grega de família tradicional Toula Portokalos (Nia Vardalos) e o americano Ian Miller (John Corbett – que continua lindo btw). Após diversas atrapalhadas de Toula e Ian, os dois souberam driblar a comilança e excessos de festas dos Portokalos para conseguirem se casar. Toula reencontrou sua beleza ao mudar de emprego e estudar. Ian se encontrou nas tradições gregas e até se converteu ao Catolicismo Ortodoxo Grego. E assim, juntos, conquistaram os fãs pelo mundo.

Agora em 2016, Toula e Ian estão de volta! A filha do casal, a jovem Paris (Elena Kampouris), não aguenta mais ter que honrar suas raízes gregas, atender as solicitações gregas, ser uma menina grega e aturar sua família… grega. Em meio à crise no relacionamento, Toula e Paris sendo uma verdadeira “aborrecente”, os pais Portokalos descobrem que não estão casados de fato. A família logo se une para organizar o casamento de Maria e Gus Portokalos (Lainie KazanMichael Constantine) e temos o retorno das palavras aleatórias de origem grega, coisas estranhas serem arrumadas com limpa vidros, muitos “OPA!”, muita comida e a vovó Yiayia (Bess Meisler) se metendo em novas confusões.

Com um tom moderno, uma trilha sonora pop e um elenco envelhecido, Casamento Grego 2 retorna com um fôlego bem embasado nas piadas do primeiro longa que deram certo. Não há uma inovação de roteiro ou uma reviravolta surpreendente. O filme se sustenta em sua premissa influenciada pela cultura grega e se reinventa a partir do que já conhecemos de 2002. Nem por isso deixa de divertir. Muito pelo contrário. O entrosamento do elenco, e principalmente do casal principal, leva a audiência à singelos momentos de nostalgia com pequenos elementos em cena e frases já conhecidas. O ponto alto da trama, mais uma vez, envolve a vovó Yiayia e o romance, de fato, é protagonizado por mais de um casal. Para compreender o segundo filme não é necessário ver o primeiro, mas fica aqui a dica: Casamento Grego (2002) já está disponível para os assinantes NETFLIX.

Assim como os filmes da franquia Bridget Jones, Casamento Grego 2 entra para a lista de “filmes que ninguém cansa de rever em uma tarde de preguiça” e certamente é uma ótima opção de diversão para curtir aquele balde de pipoca no cinema! O longa estreia dia 31 de março e merece toda a sua atenção.

Aliás, você sabia que Freakpop é uma palavra de origem grega? 😀

Küsses,

Comente via Facebook!
Tatá Snow

“Crítica” de cinema – prefiro ‘analista de entretenimento’, fanática por comédias românticas e viciada em Sex and The City. Ah…#TeamCap

Categorias
Criticas

Ver também