Dumplin', a nova comédia com Danielle Macdonald e Jennifer Aniston é uma diversão bobinha e descartável. Confira nossa crítica do filme da Netflix.

CRÍTICA | Dumplin’ | Filme é carismático, mas não inova

Comédia estrelada por Jennifer Aniston e Danielle Macdonald acerta no engajamento, mas parece ser mais do mesmo A Netflix tem adorado “reciclar” alguns atores das suas produções originais. Primeiro...

Comédia estrelada por Jennifer Aniston e Danielle Macdonald acerta no engajamento, mas parece ser mais do mesmo

A Netflix tem adorado “reciclar” alguns atores das suas produções originais. Primeiro foi Noah Centineo, que estrelou o fofo Para Todos os Garotos que Já Amei e depois foi o par romântico de Shannon Purser (a eterna Barb de Stranger Things) em Sierra Burgess Is a Loser. Recentemente foi a vez de Danielle Macdonald, que abriu a bendita porta em Bird Box e agora protagoniza Dumplin’, uma adaptação do livro de mesmo nome de Julie Murphy.

Dumplin’

No novo filme de Anne Fletcher (Vestida para Casar e A Proposta) Macdonald é Willowdean, uma garota texana super fã da cantora country Dolly Parton e que vive em conflito com a mãe, Rose (Jennifer Aniston), uma ex-miss que leva o concurso de beleza da cidade bastante a sério. Enquanto uma está acima do peso a outra faz de tudo para se manter em forma, a ponto de ir deitada no banco do carro de tão justo o vestido é.

Num momento de revolta, Will resolve se inscrever no concurso para protestar contra os padrões estéticos da sociedade e é apoiada pela melhor amiga Ellen (Odeya Rush) e pelas colegas Millie (Maddie Baillio) e Hannah (Bex Taylor-Klaus).

A dramédia é daqueles filmes que não fazem mal a ninguém, mas que também não tem nada de muito especial. Sem dúvida a grande mensagem é a da auto aceitação bem representada na fala tão repetida na trama: “Descubra quem você é, e seja você mesma de propósito”.

Aniston deixa um pouco a desejar no quesito comédia, mas encara bem a missão de interpretar uma aficionada em concursos, tipo as mães do Pequenas Misses. E lá vai uma observação: se a Rachel de Friends tivesse nascido numa cidadezinha do Texas, ela provavelmente seria a Rose. Já Macdonald trás uma atuação leve e com sentimentos, com certeza ainda veremos muito a australiana por aí.

As músicas são todas de Parton, que sempre buscou usar a figura feminina e tratar da questão do amor próprio em suas letras. “Jolene”, a mais conhecida dela, recebe destaque em versão remixada em cena com performances feitas por drag queens, e também resume como Willowdean vê as outras garotas do concurso em relação a ela: superiores e mais bonitas.

Apesar de rondar a trama toda, a própria cantora não está na produção, mas, de tão idênticas, você pode jurar de pé junto que uma das drags é ela. Aliás, para aqueles que acompanham RuPaul’s Drag Race, a Ginger Minj, da sétima temporada e de All Star 2, junto com Harold Perrineau fazem os papéis de “fadas madrinhas” das meninas, dando dicas e ajudando com os looks.

Então se estiver procurando algo descontraído para assistir, que não te faça pensar, Dumplin’ é uma sugestão justamente por entreter e ter um propósito. Mas se a ideia é ver algo marcante, é melhor pular pro próximo.

Comente via Facebook!
Nota
7
Nota
O bom
  • Apesar de ter uma pitada de romance, ele é só um complemento na história. A trama realmente foca na protagonista, no caminho pela auto aceitação e na relação com a mãe.
  • Preste atenção na Hannah (Bex Taylor-Klaus) durante os treinamentos e no concurso, ela é tão atrapalhada e ao mesmo tempo segura de si que é impossível não se divertir com ela.
  • Se você é fã de Dolly Parton, então o filme é feito pra você. Mas caso ainda não conheça a artista, é interessante ver o quanto ela é influente no cenário country dos EUA e entre a comunidade LGBTQ+.
  • É certeza que a atriz Danielle Macdonald vai ganhar mais espaço na indústria depois desse filme, então fiquem de olho nela.
  • É leve e entretêm.
O ruim
  • O roteiro é fraco, então não tem nada que realmente torne o filme marcante
  • É um filme tipo “sessão da tarde”, não que isso seja ruim caso seja isso que você está procurando
  • Se você está esperando uma atuação arrasadora da Jennifer Aniston, esse filme não é pra você
  • A direção de arte é praticamente inexistente
  • Segundo leitores que já conheciam o livro, alguns personagens importantes não foram incluídos no filme e a participação do par romântico de Will é extremamente (!!) reduzida
  • Direção
    7
  • Roteiro
    7
  • Elenco
    8
  • Produção
    6
Categorias
CriticasFilmes

Ver também