[CRÍTICA] Game of Thrones – Quinta Temporada

Game of Thrones apresenta uma quinta temporada com pouco enredo e muito choque! A quinta temporada de Game of Thrones ficou marcada por ser o começo da trama que...

Game of Thrones apresenta uma quinta temporada
com pouco enredo e muito choque!

A quinta temporada de Game of Thrones ficou marcada por ser o começo da trama que foi além do que já foi publicado nas Crônicas de Gelo e Fogo. Com um elenco de personagens consideravelmente reduzido, em relação aos livros, é de se esperar que muitos eventos não se desenvolvam da mesma forma (afinal, é muito difícil reservar espaço na série para minuciosamente descrever o que Randyll Tarly estava vestindo e almoçando quando encontrou Brienne de Tarth). Com esta recém conquistada liberdade da complexa narrativa dos livros, o que os produtores da série fizeram?

Porra nenhuma e alguns estupros gratuitos.

Game of Thrones não é exatamente Senhor dos Anéis, mas a necessidade de estruturar um roteiro, com nada acontecendo, só para concluir cada episódio em uma nota chocante para todo mundo comentar no Facebook. Isso resultou em uma filosofia padrão da série. Nos livros, Sansa Stark ainda não saiu do Ninho da Águia ou se aproximou de Winterfell. Para intensificar o drama, uma das últimas ancestrais vivas do Homem de Ferro é forçada a se casar com Ramsay Bolton (o segundo Bolton mais terrível da história) é de se esperar uma reviravolta bem-vinda para a série. Afinal, Sansa se tornou uma hábil manipuladora em seu tempo com Petyr Baelish.

O que acontece?

Uma cena de estupro gratuita. Westeros não é exatamente o continente mais alto astral da fantasia medieval, mas inserir uma cena dessas, não só eliminou o potencial deixado em aberto nos livros para a personagem, como chocou sem agregar nada à trama.

Que trama?

Trama, que por sinal, foi praticamente inexistente durante a temporada. Aparentemente, a Guerra pelo trono esfriou o suficiente a ponto dos personagens passarem, boa parte do tempo, expondo fatos e dados históricos do universo de Game of Thrones uns para os outros na espera de alguém ser brutalmente assassinado ou estuprado.

Em um núcleo específico, Bronn e Jaime vão para Dorne resgatar Myrcella Baratheon. Ambos os personagens contam com uma química divertida e seus diálogos estão entre os melhores da série (um spinoff onde ambos viajam por Westeros resolvendo crimes, seria incrível). No livro, Doran Martell aparenta ser um pacifista covarde que revela-se como um estrategista brilhante ao demonstrar seu plano para derrotar os Lannisters. Seria interessante observar o duelo entre um verdadeiro Lannister e sua família rival. Infelizmente, não só a trama não se desenvolve de qualquer forma (eles basicamente vão e voltam com algumas lutinhas divertidas), mas Myrcella morre, de novo, de forma gratuita.

Resumindo…

Sinceramente, parece que Game of Thrones perdeu o interesse em desenrolar uma trama envolvente, em um complexo universo de fantasia, e se relega a matar uma quantidade enorme de personagens sem impactar de qualquer forma significativa a trama. O Casamento Vermelho foi chocante, mas foi um evento que trouxe grandes mudanças para a dinâmica de diversos personagens. Stannis Baratheon queimar sua filha viva em uma fogueira não agregou nada…

A próxima temporada será quase inteiramente em águas novas com poucas referências dos livros. Muitos elementos interessantes já foram ignorados em prol de oportunidades de oferecer mais violência gratuita. Arrisco dizer que estamos no rumo de uma sexta temporada bastante anti-climática.

Para não dizer que esta temporada foi inteiramente péssima, a batalha de Hardhome entre Jon Snow e os Selvagens (belo nome de banda) e os White Walkers foi incrível. E pela série, a maior ameaça sobrenatural ignorada nos livros mostra um perigo bem mais tangível.

Até a próxima!

Comente via Facebook!

Editor-chefe da Freakpop. Adora cinema, mas odeia a palavra cinéfilo. Leu quadrinhos demais na vida e tem uma capacidade muito limitada de entender a realidade. Tudo que não explica com Máquina Mortífera, explica com Highlander. Sabe tudo sobre Soul Reaver e Crônicas de Gelo e Fogo. Seu signo é estegossauro.

Categorias
Críticas

Ver também