Gatunas chegou na Netflix. A série, adaptada de um livro de mesmo nome, conta a história de 3 amigas cleptomaníacas tentando sair do vício. Confira!

CRÍTICA | Gatunas (Netflix) – Temporada 01

Série nova teen na área! Vem ler tudo!

Gatunas chegou na Netflix e é uma série que merece a sua atenção

“Lá vem mais drama de adolescentes americanos, Freakpop?” Sim. Mas não pare de ler, vamos dialogar caro leitor. Depois de abordar o suicídio em 13 Reasons Why, as diferenças sociais em ELITE, o stalker em YOU, chegou a hora da Netflix nos levar para dentro da cabeça dos cleptomaníacos. Gatunas, que é baseada em um livro do mesmo nome, nos leva ao mundos dos ladrões compulsivos em uma trama envolvente e cheia de reviravoltas.

Elodie Davis (Brianna Hildebrand) é uma jovem traumatizada pelo falecimento de sua mãe. Ela acaba de se mudar de cidade para morar com o pai, madrasta e seu meio-irmão. No passado, traumas e um antigo amor. No presente, uma escola nova. Mas é na reunião de Cleptomaníacos Anônimos que ela conhece Moe Truax (Kiana Madeira) e Tabitha Foster (Quintessa Swindell), que frequentam a mesma escola de Elodie, mas não são amigas.

Um mundo fora do ambiente escolar é estabelecido, e por causa das reuniões, elas ficam amigas, mas não se misturam quando estão no colégio. Mesmo compartilhando do mesmo vício, elas ainda são de mundos totalmente diferentes.

Moe é uma jovem cujo pai está na cadeia, mas tem um ótimo relacionamento com a mãe. Super inteligente, ela tá de caso com um dos garotos mais desejados da escola. Noah Simons (Odiseas Georgiadis de O Date Perfeito) não é o tipão que sairia com uma menina como Moe, mas sua personalidade o faz se apaixonar. O casal passa por altas e baixas e a mensagem de superar as diferenças sociais e culturais é bem legal ao longo dos episódios. Essa desconstrução do casal formado pelo garanhão e a nerd revoltadinha finalmente é bem feita em uma narrativa. Vale a atenção.

Quem fecha o trio é Tabitha. Filha de um casal rico, a jovem é mais mimada que a Paris Hilton. Ela tem tudo e mais um pouco, inclusive namora O cara do colégio. Mas, porém, contudo, entretendo…sabemos muito bem que o mundo dos milionários pode ser bem podre e Brady Finch (Brandon Butler) é um escroto, machista e violento. Tabitha come o pão que Lucifer amassou, mas aos poucos se livra desse relacionamento de interesse e abusivo.

As três têm seus motivos, ou pivôs, para serem ladras. E juntas começam a lidar com suas questões para se livrarem do vício e de seus passados. A jornada não é fácil, é dolorida e cheia de emoções. Gatunas é uma série levemente melancólica, principalmente por ser fria. A dramatização não chega aos pés de uma produção como 13 Reasos Why, não tem o clima de suspense de YOU e muito menos o clima de Gossip Girl que assistimos em ELITE, esta série surge no catálogo da Netlflix com um roteiro mais realista. E foi exatamente por isso que nós gostamos, e muito.

Gatunas tem um desenrolar de trama bem interessante. Não só pelas revelações ao longo da trama, mas pelo desabrochar das três personagens. A cada reunião, algo muda nelas. A cada experiência que elas partilham nesta amizade, algo muda nelas. Essas mudanças são sutis e fatídicas, e o resultado é impressionante, já que normalmente as tramas teens são sempre melodramáticas e o colégio é só cenário para a história, enquanto o foco fica totalmente nos relacionamentos amorosos e traições.

Aqui a história propõe que você de fato entenda a rotina das três, trazendo a audiência para a vida mesmo dessas jovens, não só para as pessoas que elas são na escola. Um ponto super positivo.

Já disponível no catálogo, Gatunas é uma produção que merece sua visita. Já estamos ansiosos pela segunda temporada confirmada para 2020, por que o final é de cortar o pulso com faquinha de pão, bão demais!

Comente via Facebook!
Nota:
9
Nota:
O bom
  • As atrizes são muito boas!
  • O ritmo da série é ótimo.
  • Muitos momentos de nervosismo...
O ruim
  • Não há! É bem legal mesmo!
  • Direção
    9
  • Elenco
    10
  • Roteiro
    9
  • Produção / Fotografia
    8
Categorias
CríticasSéries

Ver também