CRÍTICA | Mamma Mia! Lá Vamos Nós de Novo é uma colcha de retalhos

Mamma Mia...De novo?

“You can Dance….You Can Jive” Abba está de volta para embalar Mamma Mia! Lá Vamos Nós de Novo!

Dez anos depois, chegou a hora de voltarmos para a Grécia e ver Sophie (Amanda Seyfried) homenageando sua amável mãe Donna (Meryl Streep) que faleceu há 1 ano. Mamma Mia! Lá Vamos Nós de Novo reúne o elenco do primeiro longa e explora a história de Donna quando jovem até sua chegada na Grécia

De volta ao final dos anos 70

Donna (Lily James) se forma e resolve que vai morar na Grécia, em uma ilha específica. Até chegar lá, ela conhece Bill (Josh Dillan), Harry (Hugh Skinner) e Sam (Jeremy Irvine), um aspirante a marinheiro, um advogado frustado e um arquiteto apaixonado respectivamente. Para chegar em seu destino final, Donna se envolve com os três, tem seu coração partido e cria Sophie sozinha na Grécia. E sim, sem saber quem é o pai da menina.

A parte da jornada de Donna quando jovem é legal. Uma comédia romântica que funciona e com direito a final feliz. Aqui entendemos como Donna conseguiu a área do hotel e por que resolveu ficar na ilha depois de descobrir a gravidez. Rosie (Alexa Davies) e Tanya (Jessica Keenan Wynn) também ganham versões jovens das melhores amigas de Donna e as atrizes dão um show de carisma e talento.

Mas a história no presente é sem graça

Vamos combinar que ABBA é uma banda de sucesso e hits. Muito do repertório musical é pouco lembrado ou memorável. Você precisa ser fã do grupo para se envolver, de verdade, com as novas peripécias dos personagens. Isso é algo que não podemos ignorar, já que algumas músicas são repetidas neste filme.

Para compor a trama no tempo presente, Sophie está em crise com Sky (Dominic Cooper). O bonitão se mudou para Nova York temporariamente para aprender mais sobre hotelaria. Enquanto isso, com a ajuda de Fernando Cienfugegos (Andy Garcia), Sophie reformou o hotel e prepara um grande evento de inauguração.

Preocupada em honrar a memória de sua mãe, a personagem não segura a audiência e seus diálogos e questões particulares se perdem entre músicas insossas e um roteiro que falha em tentar criar muito drama…Para pouco drama.

Vale a pena? 

O filme não é ruim, mas está longe de ser um musical excepcional. Vale pelo retorno dos personagens do primeiro filme e por uma participação melancólica de Meryl Streep. Vale como entretenimento, mas não tem fôlego para para ser inesquecível.

Mamma Mia! Lá Vamos Nós de Novo já está em cartaz nos cinemas.

Küsses,

Comente via Facebook!

“Crítica” de cinema – prefiro ‘analista de entretenimento’, fanática por comédias românticas e viciada em Sex and The City. Ah…#TeamCap

6.9
O bom
  • Músicas empolgam
O ruim
  • Músicas repetidas
  • Músicas repetidas
  • Cher? Por que?
  • Direção
    7
  • Elenco
    8
  • Produção/ Fotografia
    6.5
  • Roteiro
    6
Categorias
CriticasFilmes

Ver também