Meu Eterno Talvez (Always Be My Maybe) Keanu Reeves

CRÍTICA | Meu Eterno Talvez – Keanu Reeves vive Keanu Reeves

Estão preparados para amar (ainda mais) o Keanu Reeves?

Mais uma comédia romântica chega na Netflix com Keanu Reeves em uma de suas melhores aparições

Meu Eterno Talvez chegou na Netflix no finalzinho de maio e até entrou em algumas salas de cinema nos Estados Unidos. A nova produção original da plataforma, investe na diversidade de elenco, piadas e acerta em cheio em mais uma comédia romântica.

A história…

Em Meu Eterno Talvez, Sasha (Ali Wong) é bem sucedida e sabe o que quer da vida enquanto Marcus (Randall Park) é um ferrado que não tem ambição alguma. Quase como uma releitura de A Dama e o Vagabundo, aqui temos dois trintões que cresceram juntos na infância e adolescência tendo que aprender a lidar com suas diferenças e ainda assim entender o que um sente pelo outro.

Quando eles estão prestes a entrar na faculdade, a mãe de Marcus falece e os dois transam numa tentativa errática de consolar um ao outro, já que Sasha foi criada na casa de Marcus por seus pais serem super ausentes.

A vida os separa, Sasha se muda para Los Angeles e anos depois, já como uma chef de cozinha bem sucedida, ela precisa retornar para São Francisco para abrir seu novo empreendimento. Sua melhor amiga e secretária/assessora, Veronica (Michelle Buteau), banca a fada madrinha colocando Marcus de volta na vida de Sasha. Os dois descobrem que vivem mundos completamente diferentes, e aos poucos percebem que os sentimentos da adolescência ainda estão vivos.

Como a teimosia reina por aqui, Marcus tem uma “namorada” amalucada, enquanto Sasha acaba sendo fisgada pelo excêntrico Keanu Reeves (Reanu Reeves). Essa versão do ator/vida real é uma das melhores aparições de Reeves em comédia, trazendo um “personagem” que zoa com a carreira do ator, sua solidão, suas peculiaridades sociais e trejeitos. Certamente uma grande presença meio a um elenco cativante e cômico.

O bacana do desenrolar de Meu Eterno Talvez é que ao longo da história, Marcus e Sasha não deixam e nem cogitam de deixarem de ser quem eles são. Talvez um ajuste ou outro por uma questão de maturidade, mas como a Dama e o Vagabundo, eles encontram o equilíbrio do melhor de dois mundos e mostram que nada e nem ninguém os manterá afastados.

Vale a pena?

Sim. É um filme para relaxar e esquecer aquele dia merda que você teve. Não foge muito da receita de bolo das comédias românticas, mas inova com piadas mais pesadas e uma estrutura na narrativa do casal que aposta em situações diferentes, fazendo você lembrar mais do desenrolar da trama do que do momento final onde os dois se conciliam ou não. Certamente essa comédia romântica mais voltada para adultos, deve-se ao os roteiristas Michael Golamco (série Grimm: Contos de Terror), Randall Park e Ali Wong, sendo o casal principal que são comediantes de sucesso nos EUA.

Além disso, colocar Keanu Reeves para fazer ele mesmo em um filme numa versão que zoa ele na vida real, foi de um grande acerto e genialidade.

Meu Eterno Talvez já está disponível na plataforma e merece toda a sua atenção.

Küsses,

Outras comédias românticas originais da Netflix para você assistir: 
Comente via Facebook!
Nota:
8.5
Nota:
O bom
  • A direção de Nahnatchka Khan é bem competente.
  • O elenco de coadjuvantes é bem competente também!
  • Ali e Randall parecem um casal real!
  • KEANU REEVES 4EVER!
O ruim
  • Talvez a namorada de Marcus não precisasse ser tão caricata, mas entendemos o propósito.
  • Direção
    8
  • Elenco
    10
  • Roteiro
    8
  • Produção / Fotografia
    8
Categorias
CriticasFilmes

Ver também