CRÍTICA | O Grinch está de volta e não quer saber do Natal

Coitado do Papai Noel...

O Grinch ganha animação e a criançada vai se divertir

O Grinch está de volta. Mais rabugento do que nunca, isolado da sociedade apenas na companhia de seu cachorro Max e totalmente preparado para destruir com as festividades de Natal da Quemlândia. Pois é. O nosso querido amigo verde até tinha garantido comida para não ter que sair de casa durante o Natal, mas ele comeu tudo antes da hora, sendo forçado a ir até a cidade comprar mantimentos. Chegando lá Grinch se irrita e resolve roubar o Natal.

Quem é O Grinch? 

Criado em 1957, o personagem de Dr. Seuss é um mau humorado ser que se tornou um dos livros mais famosos do autor. Já ganhou uma versão animada e uma adaptação live action para o cinema em 2000. Sucesso de Natal, o longa conta com Jim Carrey como o Grinch e a história é a mesma da animação.

Quemlândia

Em Quemlândia os moradores vivem pela festa de final de ano. A decoração ganha toda a cidade. Todo o comércio se prepara para a grande noite. Até a prefeita da cidade, com a ajuda da galera, monta uma árvore de Natal enorme e todos aguardam ansiosos para vê-la pronta. Enfim, Quemlândia é tomada pela alegria do Papai Noel, as pessoas estão mais do que felizes e o Grinch…Bem, ele odeia tudo isso!

O passado do Grinch

O Grinch tem bons motivos para detestar essa festa. Ele cresceu um orfanato e sua vida naquela época não foi nada fácil. O único ser por quem Grinch demonstra algum tipo de afeto é para o seu cachorro Max, que ainda assim sofre com as manias dele.

Roubar o Natal e o Papai Noel

Um dia aparece uma menina em sua porta chamada Cindy Lou. Ela faz de tudo para ajudar sua mãe com os dois irmãos bebês e quer muito, mas muito, capturar o Papai Noel. Grinch acaba se envolvendo em uma corrida contra o tempo com essa garota. De um lado, ele quer roubar o Natal de Quemlândia enquanto todos dormem, de outro, Cindy Lou e seus amigos farão de tudo para capturar o Papai Noel, ela precisa vê-lo de alguma forma. O problema é que Grinch assume a missão do Noel, mas ao invés de entregar presentes, ele rouba todas as casas e as decorações da cidade.

Sim, uma bagunça só!

Vale a pena?

Como animação infantil sim. O longa não desaponta visualmente falando. Tem um ritmo bom para os pequenos, com várias cenas cômicas que poderiam ser menores, e os personagens são carismáticos. Incluindo o próprio Grinch emburrado. Mas para os adultos, talvez seja um pouco arrastado e “bobinho” demais, justamente por não oferecer uma grande virada na história ou mensagem profunda. Basicamente a produção conta a história de como O Grinch irá superar seus traumas de infância para se restabelecer na comunidade de Quemlândia e se reconectar com o espírito do Natal.

O final é açucarado, mas tem potencial para conquistar uma nova geração de fãs. Afinal, adoramos sua risada maléfica e mau humor desenfreado. É impossível não dar um sorriso.

Küsses,

Comente via Facebook!
Tatá Snow

“Crítica” de cinema – prefiro ‘analista de entretenimento’, fanática por comédias românticas e viciada em Sex and The City. Ah…#TeamCap

5.5
O bom
  • Max é a atração do filme!
O ruim
  • Ele poderia ter mais momentos de risadas maléficas
  • Fica "bom" muito rápido, mas ok, é um filme infantil!
  • Direção (Animação)
    8
  • Dublagem nacional
    8
  • Roteiro
    6,5
  • Trilha sonora
    6
Categorias
CriticasFilmes

Ver também