Podres de Rico, Crazy Rich Asians

CRÍTICA | Podres de Ricos - É extremamente divertido e cativante

Podres de Ricos veio para encantar Chegando um pouco depois no Brasil, Podres de Ricos (Crazy Rich Asians) já virou fenômeno de bilheteria e trouxe de volta – e...

Podres de Ricos veio para encantar

Chegando um pouco depois no Brasil, Podres de Ricos (Crazy Rich Asians) já virou fenômeno de bilheteria e trouxe de volta – e com força total – o gênero de comédias românticas, que há muito tempo não tinha um novo título marcante nas telas. O novo longa realmente merece todo o sucesso?

Absolutamente, sim!

Rachel Chu (Constance Wu) é filha de imigrantes chineses humildes nos EUA que se tornou professora universitária. Ela namora Nick (Henry Golding), que até então para ela, ele é só “Nick”. Ele a convida para acompanhar o casamento de seu melhor amigo em Singapura, além de ser uma oportunidade para conhecer melhor a família do namorado. Lá, descobre que “Nick” é na verdade, Nick Young, herdeiro primário da família Young, uma dinastia de bilionários que praticamente controla todo o mercado imobiliário da Singapura.

Agora, Rachel precisa sobreviver os excessos extremos dos asiáticos Podres de Ricos, assim como sua sogra, Eleanor (Michelle Yeoh), que controla a família com um punho de ferro. Por sorte, do seu lado conta com sua melhor amiga Peik Goh (Awkwafina), que estudou com Rachel na faculdade e se revela também como filha de uma das famílias ricaças da província.

Receita velha, fórmula nova

A receita para o filme não é novidade. É uma verdadeira colcha de retalhos de outros filmes de comédia romântica, mas por meio da diversidade, de um elenco afiado e de pequenas trocas nos clichês de roteiro, temos uma verdadeira joia de filme. O romance entre Rachel e Nick fica em segundo plano, o que interessa aqui é assistir a protagonista sobreviver em um universo completamente estrangeiro e absolutamente movido por excessos. Nada é mais interessante do que os embates entre ela e a nova sogra, que centralizam o drama do filme.

Aliás, Podres de Ricos é essencialmente um filme sobre mulheres neste mundo, os personagens masculinos existem puramente num plano secundário para fechar a trama. Acompanhamos diferentes facetas desta família, desde o fardo da matriarca mantendo em linha seu vasto império, até a irmã de Nick, Astrid (Gemma Chan), que precisa manter seu casamento longe de escândalos, apesar de ter um marido constantemente humilhado pelo poder de sua esposa. É uma história sobre as mulheres mantendo a ordem e a prosperidade em um universo onde os homens vivem ausentes em viagens de negócios, reuniões tarde da noite e votações em conselhos acionários.

Vale a pena?

Totalmente. Além de um elenco afiadíssimo, o filme conta com uma cenografia riquíssima e uma direção excelente. O diretor John M. Chu trabalhou em diversos filmes de dança, e esta frenesi ele traz para o caótico mundo de Podres de Ricos de uma forma que nos faz esquecer daquela filmagem comportada tipicamente esperada das comédias românticas.

Podres de Ricos estreia nos cinemas brasileiros dia 25 de outubro.

Até a próxima!

Comente via Facebook!

Editor-chefe da Freakpop. Adora cinema, mas odeia a palavra cinéfilo. Leu quadrinhos demais na vida e tem uma capacidade muito limitada de entender a realidade. Tudo que não explica com Máquina Mortífera, explica com Highlander. Sabe tudo sobre Soul Reaver e Crônicas de Gelo e Fogo. Seu signo é estegossauro.

Nota
10
Nota
O bom
  • Constance Wu é um show de carisma. Assistam Fresh of the Boat, a série que ela protagoniza!
  • Michelle Yeoh segue como a escolha perfeita para mulher assustadora.
O ruim
  • Alguns clichês de comédias românticas como o amigo gay mágico podiam ser deixados de lado.
  • Direção
    10
  • Elenco
    10
  • Roteiro
    10
  • Enredo
    10
Categorias
CriticasFilmes

Ver também