Olha o jacaré! Confira nossa crítica (quase) sem spoilers de Predadores Assassinos, novo filme com Kaya Scodelario e Barry Pepper no elenco.

CRÍTICA | Predadores Assassinos não inova, mas surpreende!

Olha o jacaré! Confira nossa crítica (quase) sem spoilers de Predadores Assassinos, novo filme com Kaya Scodelario e Barry Pepper no elenco. ...

Predadores Assassinos mistura um furacão, jacarés e a Flórida para criar um divertido filme de monstro

Lembram uns anos atrás quando Sharknado ficou popular suficiente para chegar no ponto de pessoas que não tem senso de identidade própria e só compartilham memes descobrirem a propriedade? Naturalmente, quando qualquer coisa chega a ser popular suficiente para permear tantos sub-grupos diferentes, abre a porta para a saturação. E assim, o Asylum Films fez uma enxurrada de filmes envolvendo animais predadores, eventos climáticos, celebridades desempregadas e uma ironia preguiçosa no título (menos VelociPastor, o padre que vira dinossauro).

Mesmo assim, o cinema produziu grandes filmes envolvendo carnívoros gigantes e com Predadores Assassinos, novo longa produzido por Sam Raimi e dirigido por Alexandre Aja, o gênero retorna às águas confortáveis da credibilidade artística.

Predadores Assassinos!

A premissa é simples. Haley (Kaya Scodelario) vai em busca de seu pai Dave (Barry Pepper) que não está atendendo ligações. A região da Flórida, onde eles habitam, está prestes a ser atingida por um furacão e ele sumiu. Ela encontra ele na antiga casa da família, mas antes de conseguirem evacuar, a tempestade atinge e ambos ficam presos no porão da casa. Conforme as ruas se alagam, a casa começa a encher não só de água, mas de jacarés.

A premissa tinha tudo para ser um filme trash, mas filmes assim, para ter uma boa qualidade, andam numa tênue linha entre seriedade e um senso de autoconsciência irônica. Do tipo, “é claro que meu longa é sério, mas convenhamos né?”. E Predadores Assassinos anda muito bem nesta linha.

A ameaça dos jacaré parece real e a qualidade da produção está muito acima da média para este tipo de longa. A atuação é competente e o diretor faz muito bom uso do espaço restritivo do porão da casa para criar tensão. Afinal, filmes de monstros só funcionam se sua presença for usada de forma esporádica. Imagine como seria Tubarão (1975) se o peixão aparecesse o tempo todo na tela, a tensão iria sumir conforme nossos cérebros se acostumassem com a presença do vilão. O elemento surpresa é crucial para o gênero.

E com isso, incrivelmente, Predadores Assassinos acaba virando um longa razoavelmente acima da média para esse tipo. Não vá achando que a experiência será transformadora, mas por 1h30 você vai assistir um filme que mistura tensão física, um elenco bacana e pelo menos uma frase de efeito que vai fazer você dar uma risadinha.

E no final, quer mais que isso? Afinal o que esperar de um longa chamado Predadores Assassinos? Vai lá turma, aproveitem.

O filme estreia dia 26 de Setembro.

Até a próxima!

Comente via Facebook!
Nota:
6.9
Nota:
O bom
  • Barry Pepper e Kaya Scodelario juntos? Alguém andou sondando a produção de Mazer Runner.
  • O cachorro sobrevive!
O ruim
  • É bom que os jacarés não aparecem tanto... nem todos os momentos a computação gráfica funciona.
  • Direção
    7
  • Roteiro
    6
  • Elenco
    7
  • Enredo
    7.5
Categorias
CriticasFilmes

Ver também