Confira nossa crítica de Shazam! Esse divertidíssimo filme mostra que a DC também sabe se divertir com filmes de super-herói. 100% sem spoilers.

CRÍTICA | Shazam! – A DC finalmente aprendeu a se divertir

Prepare o estômago para rir muito!

Com climão de Sessão da Tarde, Shazam! aposta na leveza para criar uma aventura divertida

Começou com um Homem de Aço frio e indiferente à humanidade. Depois virou uma prova que Zach Snyder leu Watchmen, mas não entendeu nada com BvS. Esquadrão Suicida foi mutilado por intervenção de estúdios. Mulher-Maravilha trouxe a luz no fim do túnel… que Liga da Justiça rapidamente apagou. Aquaman deu uma revitalizada, mas é em Shazam! que a DC aprendeu a se divertir com super heróis no cinema.

Shazam!

Billy Batson (Asher Angel) é um garoto órfão que vai morar com uma família de crianças adotivas. Fugindo de valentões da escola, termina em uma caverna misteriosa onde um mago (Djimon Hounsou) transfere todo seu poder a ele. Quando Billy grita o nome do mago Shazam, ele ganha a sabedoria de Salomão, a força de Hércules, o vigor de Atlas, o poder de Zeus, a coragem de Aquiles e a velocidade de Mercúrio. Com um corpo de adulto (Zachary Levi), Billy se diverte com seus poderes junto ao seu amigo Freddy Freeman (Jack Dylan Glazer). Até que surge Thaddeus Sivana (Mark Strong), um homem que foi rejeitado por Shazam e que possui poderes sombrios dos Sete Pecados Capitais. Agora chegou a hora de Billy levar a sério esse lance de super-herói.

Capitão “Marvel”

Semelhante à Homem-Aranha: De Volta ao Lar, Shazam! é aquele filme que se diverte ao explorar um mundo onde todos já conhecem super-heróis. Superman, Batman e companhia já fazem parte da cultura do dia a dia. Freddy é um verdadeiro fanboy desse mundo e ajuda Billy a descobrir seus impressionantes poderes. A história é bobinha, mas funciona. Convenhamos, a DC tem um histórico complicado de tentar inchar o roteiro a ponto do filme parar de fazer sentido ou ficar cansativo. A essência de Shazam! é o escapismo, é viver a aventura simples e se divertir com a realização da fantasia de um garoto de 14 anos ganhando os poderes do Superman.

Para o pessoal que acompanha os quadrinhos, a história se inspira bastante na fase Novos 52 do personagem, então espere algumas surpresas de personagens e até mesmo um grande número de super heróis fazendo participações especiais. Aliás, um trunfo do estúdio que preservou estas surpresas ao invés de divulgar exaustivamente tudo nos trailers e comerciais.

Muito da graça do longa vem de Zachary Levi que consegue canalizar perfeitamente a empolgação de 14 anos que de repente consegue fazer supino com um sedã. Ele eleva o que poderia facilmente ser um filme bastante esquecível para uma comédia aventura que arranca boas risadas nos momentos mais absurdos.

No fim

O verdadeiro charme de Shazam! está na sua simplicidade. Assim como Mulher-Maravilha que soube contar com maestria sua história, a aventura do outrora conhecido como Capitão Marvel não cria grandes firulas. É um garoto que ganha super poderes e precisa ser responsável para salvar o dia, no caminho aprendendo uma importante lição sobre família.

O vilão poderia ser um pouco melhor elaborado, mas funciona no tom geral do filme. É difícil inserir complexos embates filosóficos e morais quando o cerne do seu filme é “ser um super-herói é f#da!”

De fato, um filme bem Sessão da Tarde, mas é bom ver que a Distinta Concorrência também sabe respirar aliviada e dar boas risadas.

Até a próxima!

Comente via Facebook!
Nota
9.3
Nota
O bom
  • Todos os atores "surpresa" têm um vínculo interessante com filmes de super herói.
  • Quem diria que David F. Sandberg teria tato para fazer um filme leve assim?
  • A Marvel e a DC ambos lançando filmes do "Capitão Marvel" no mesmo ano. Quem diria?!
O ruim
  • Freddy Freeman é estranhamente maníaco. Jack Dylan Glazer deveria ter maneirado um pouco.
  • As vezes o filme se aproxima demais de piadas e elementos do De Volta ao Lar... cuidado com essas "inspirações" hein?
  • Direção
    9
  • Roteiro
    10
  • Elenco
    8
  • Enredo
    10
Categorias
CriticasFilmes

Ver também