[CRÍTICA] Ted 2 – Por uns dólares a mais, por umas risadas a menos

Há algo de podre em Ted 2 Seth MacFarlane praticamente se tornou sinônimo de comédia. Entre suas inúmeras séries de comédia e sua bem sucedida migração para o cinema...

Há algo de podre em Ted 2

Seth MacFarlane praticamente se tornou sinônimo de comédia. Entre suas inúmeras séries de comédia e sua bem sucedida migração para o cinema com Ted, parecia que o talentoso músico / ator / comediante seria o imperador dos “ha ha ha”, mas desde Um Milhão de Maneiras de Pegar na Pistola, parece que ele não consegue emplacar. Ted 2 é sua mais recente tentativa e é bastante decepcionante.

Ted 2 começa com o casamento de Ted (Seth MacFarlane) e Tami-Lynn (Jessica Barth). Um tempo depois, o casal passa por uma crise e decide ter filhos. Em meio as diferentes tentativas de trazer um bebê, Ted descobre que segundo a lei, ele não é considerado um cidadão, mas sim, propriedade. Ele e seu melhor amigo, John (Mark Wahlberg) começam uma longa jornada para provar que Ted de fato é uma pessoa.

ted-2-seth-macfarlane-mark-wahlberg-04

Raramente continuações de comédia dão certo, no caso de Ted 2, deveria ganhar algum prêmio. As risadas são raras e muito afastadas umas das outras. O primeiro Ted praticamente não tinha enredo, mas divertia com as atrapalhadas de John e Ted e suas observações bizarras sobre cultura pop. O segundo filme tenta trazer uma trama mais recheada, mas deixa de lado as piadas. A estrutura de humor é algo beirando A Praça é Nossa ou Zorra Total, não existe mais estrutura para criar cenas cômicas ou comentários bem colocados, só restando personagens gritando palavrões ou piadas com bordão.

ted-2-seth-macfarlane-mark-wahlberg-03

Amanda Seyfried interpreta “Sam L. Jackson”, uma jovem advogada que ajuda Ted e substitui Mila Kunis no papel de interesse amoroso para John. Como já era de se esperar, personagens femininas no filme não contribuem muito e a troca de atriz não resulta em nada além de mais algumas tentativas de piada de maconha e de conflito de gerações (Jackson é muito mais jovem que John, então tem isso também).

ted-2-seth-macfarlane-mark-wahlberg-05

Ted 2 é um filme chato, sem humor e com pouco da ousadia que tornou o primeiro um sucesso. O humor continua infantil e escatológico, mas é tão escasso que causa mais sono e desinteresse do que indignação para os facilmente ofendidos. Até o visual do personagem principal está estranhamente mal feito com a computação gráfica notável boa parte do filme.

Ted 2 estreia no Brasil dia 27 de Agosto de 2015.

Até a próxima!

Comente via Facebook!

Editor-chefe da Freakpop. Adora cinema, mas odeia a palavra cinéfilo. Leu quadrinhos demais na vida e tem uma capacidade muito limitada de entender a realidade. Tudo que não explica com Máquina Mortífera, explica com Highlander. Sabe tudo sobre Soul Reaver e Crônicas de Gelo e Fogo. Seu signo é estegossauro.

Categorias
Criticas

Ver também