[CRÍTICA] Tirando o Atraso – Depravado, obsceno e extremamente engraçado

Tirando o Atraso é a nova comédia com Robert De Niro e Zac Efron Em Tirando o Atraso, Dick Kelly (Robert De Niro), é um avô de 71 anos...

Tirando o Atraso é a nova comédia com Robert De Niro e Zac Efron

tirando-o-atraso-robert-de-niro-zac-efronEm Tirando o Atraso, Dick Kelly (Robert De Niro), é um avô de 71 anos que acaba de ficar viúvo. Como anualmente ele e sua amada esposa faziam uma viagem para Boca Raton na Flórida, Dick pede ajuda de seu neto, Jason Kelly (Zac Efron) para levá-lo. Jason é um jovem e ambicioso advogado e a maior manifestação física da palavra “top” já feita para o cinema. Ele está prestes a se casar com Meredith (Julianne Hough), uma colega de trabalho mandona, possessiva e sem graça. No caminho, Dick e Jason conhecem algumas universitárias safadas que estão a caminho de Daytona Beach para o Spring Break. Quando Dick fala para Jason alterar o destino final da viagem, começa a bagunça.

Em meio a farra em Daytona, Jason descobre que seu avô na verdade não é um velhinho pacato, mas sim um alcoólatra boca suja que só quer uma coisa: “transar com universitárias”. E assim começa um dos filmes mais engraçados, ofensivos e depravados do ano. Dan Mazer, o diretor, já é bem familiarizado com longas onde aparece um pinto surpresa na tela e faz a audiência cair na gargalhada, tendo colaborado com Sascha Baron Cohen na criação dos personagens Ali G e Borat.

Entre chacotas com “pula-pirata”, pedofilia, drogas, zoofilia, gordos, obscenidades físicas e verbais, Tirando o Atraso é um filme que não segura a porrada na hora de contar uma piada e uma verdadeira brisa de ar fresco em meio a um mundo que cada vez mais parece não saber dar risada do politicamente incorreto. Robert De Niro está simplesmente genial e seu personagem é uma verdadeira metralhadora de insultos. O roteiro brinca muito bem com a ideia dele ser de uma geração mais antiga, e portanto, não tão sintonizada com as sensibilidades do mundo moderno, para oferecer uma rica literatura em como ser ofensivo. Apesar do humor pesado, suas piadas nunca parecem forçadas e funcionam muito bem dentro da premissa, bem melhor do que certos filmes que acreditam que meramente inserir palavrões é um bom substituto para piadas.

Com certeza não é um filme para qualquer um, mas caso seja do seu interesse dar altas risadas com piadas que fazem South Park parecer Ursinhos Carinhosos, eis uma excelente recomendação. 

Tirando o Atraso estreia no Brasil 4 de Fevereiro e a classificação oficial é 16 anos. Caso haja dúvidas se o filme estreou, fique atento ao enorme número de textões que irão surgir nas redes sociais.

Até a próxima!

Comente via Facebook!

Editor-chefe da Freakpop. Adora cinema, mas odeia a palavra cinéfilo. Leu quadrinhos demais na vida e tem uma capacidade muito limitada de entender a realidade. Tudo que não explica com Máquina Mortífera, explica com Highlander. Sabe tudo sobre Soul Reaver e Crônicas de Gelo e Fogo. Seu signo é estegossauro.

Categorias
Criticas

Ver também