crítica de Venom

CRÍTICA | Venom - Você já viu esse filme antes

Venom é uma jornada de volta a 2003 Hoje vivemos em uma era de ouro de filmes de super heróis. Batman: O Cavaleiro das Trevas e Logan chegaram até...

Venom é uma jornada de volta a 2003

Hoje vivemos em uma era de ouro de filmes de super heróis. Batman: O Cavaleiro das Trevas e Logan chegaram até os Oscars. Pantera Negra traz discussões raciais importantes para o gênero e, até mesmo, o Universo Cinematográfico Marvel foi de milagre nos cinemas para instituição reconfortante. Hoje, poucos se lembram do intervalo entre Homem-Aranha de Sam Raimi e Batman Begins / Homem de Ferro. Um período consagrado por diretores mercenários, personagens bizarramente adaptados, nu metal na trilha sonora e um interesse em produzir algo da forma mais rápida e eficiente possível para não perder os direitos autorais. Venom faz homenagem a esta época e, mesmo assim, é um exercício bizarramente fascinante de nostalgia.

A história

Eddie Brock (Tom Hardy) é um jornalista em San Francisco. Ele investiga a Fundação Vida, liderada por Carlton Drake (Riz Ahmed), um laboratório de biotecnologia com acusações de homicídio. Nessas, Eddie perde o emprego, se funde a uma misteriosa criatura chamada Venom e vira um anti-herói bad-ass para os padrões de garotos de 13 anos em 1995.

O resumo ficou um pouco corrido? Então vamos falar com calma.

É um cara de bom coração, mas azarado.
VenomQue acidentalmente encontra algo misterioso, que lhe dá habilidades sobre-humanas.
VenomUma das primeiras coisas que ele faz é assustar o vizinho fazendo uma cara medonha.
Venom 3Mas com a ajuda de um interesse amoroso loira.

Venom

Para enfrentar um vilão que tem poderes semelhantes.

Venom

Mas não antes de enfrentar a polícia

E capangas do vilão principal

VENOM!!!

Semelhanças à parte, o filme tem aquela pegada de Demolidor, Elektra, Motoqueiro Fantasma e Quarteto Fantástico. Estamos tão acostumados com a seriedade que a Marvel aplica no desenvolvimento de seus projetos, que esquecemos que ainda existem pobres coitadas propriedades intelectuais sendo maltratadas desse jeito. Tudo do filme lembra essa época de filmes B. Da trilha sonora pseudo-dark, até a música do Eminem nos créditos. Coloque uma participação especial de Kevin Smith e Evanescence na trilha sonora que pronto, é uma volta ao começo do século.

Mesmo assim, existe algo bizarramente cativante. O filme não é tão ruim assim. Eddie Brock funciona como alguém que mal conseguiu terminar a oitava série, nos levando a pensar que talvez Vin Diesel havia sido o ator originalmente pensado para o filme. Michelle Williams deixou de lado todos aqueles filmes que ela faz que vão para os Oscars para participar do longa e olha, é interessante ver como ela mantém um tom de “aposto que nem você acredita que eu tô fazendo isso”, durante o tempo todo.

E o que esperar?

Faz parte do universo Marvel? Difícil dizer, o filme não é tão SHADOWDARKHELL™ então pode até rolar uma integração, pelo menos nada na trama contradiz com o que já vimos. Vale a pena? Depende. Não leve tão a sério, que você acaba aproveitando. No final do dia, até entendemos a bomba de críticas negativas que o filme está recebendo, mas sendo bem sincero? É exagero. É um filme bem inofensivo.

Tosco? Bastante, mas não merece tamanho ódio. Falando nisso, vocês viram que os fãs da Lady Gaga estão escrevendo falsas críticas contra Venom para incentivar as pessoas a irem ver Nasce uma Estrela? Como alguém que assistiu ambos os filmes esta semana, vai por mim, vá ver Venom.

Até a próxima!

Ah, o filme tem duas cenas pós-créditos viu? Uma delas introduz um personagem que muitos estão loucos para ver.

Comente via Facebook!

Editor-chefe da Freakpop. Adora cinema, mas odeia a palavra cinéfilo. Leu quadrinhos demais na vida e tem uma capacidade muito limitada de entender a realidade. Tudo que não explica com Máquina Mortífera, explica com Highlander. Sabe tudo sobre Soul Reaver e Crônicas de Gelo e Fogo. Seu signo é estegossauro.

Nota
6.6
Nota
O bom
  • Tem até uma leve conexão com Homem-Aranha, vocês viram?
O ruim
  • Mais sanguinolência deixaria o filme menos genérico e mais obra-prima trash
  • O roteiro é muito seguro, faltou soltar a franga um pouco com a premissa absurda.
  • Direção
    7
  • Roteiro
    6
  • Elenco
    6
  • Enredo
    7.5
Categorias
CriticasFilmes

Ver também