CRÍTICA | WiFi Ralph: Quebrando a Internet

CRÍTICA | WiFi Ralph - Sequência é divertida e Disney acerta no roteiro!

Que desenho mais lindo!

WiFi Ralph: Quebrando a Internet chega nos cinemas para encantar crianças e adultos

Ralph e Vanellope são melhores amigos! Todos os dias eles brincam entre os jogos de fliperama e arrumam algumas confusões com seus colegas de trabalho. Ralph é feliz nesta vida de games, sabe se divertir com pequenas coisas, mas Vanellope não anda muito contente e quer mais aventuras! Um belo dia, Ralph altera uma das pistas do jogo da sua melhor amiga, quem está jogando quebra o jogo e Vanellope está fadada a deixar de existir pois o fliperama precisará de um novo volante para voltar a funcionar.

Com a confusão plantada, Ralph precisa dar um jeito de reconquistar a confiança de Vanellope e resolve levá-la para buscar o tal volante que está à venda no eBay. Os dois embarcam via WiFi para dentro da internet e descobrem um novo mundo online.

A internet em WiFi Ralph é fascinante

Algo como vimos em Emoji – O Filme, a internet é retratada como um mundo de personagens, locais e cada humano conectado é um avatar online. A “cidade” por trás da internet é composta de prédios do Facebook, Google, Twitter, Instagram, navegadores e sites e mais sites. Ralph e Vanellope chegam no local e são automaticamente levados para fazer uma “busca” online. Ao encontrarem a base do eBay, local onde o único volante do fliperama está à venda, eles descobrem que precisam de dinheiro para comprar. Sem este meio, já que são games e games não ganham dinheiro, Ralph vira um meme online de vídeos engraçados e precisa viralizar para ganhar views e likes. Com isso, o dinheiro se acumula na plataforma de vídeo e o tal volante poderá ser comprado.

CRÍTICA | WiFi Ralph: Quebrando a Internet

Esse mundo rico de ferramentas, usuários, redes sociais e sites ganha uma roupagem muito fofa em WiFi Ralph. Esse imaginário por trás da internet encanta e dá espaço para a criatividade com folga. O bom aqui é que o roteiro não se perde e consegue criar um começo, meio e fim explorando, inclusive, o lado obscuro da internet.

Enquanto Ralph passa vergonha virando meme, Vanellope descobre um game online de corrida super radical e faz novos amigos. Ralph não quer que ela se entregue para este novo mundo, mas a amizade dos dois é colocada em jogo quando a menina descobre que existe uma vida além do fliperama.

Em paralelo, um vírus ameaça a internet e Ralph precisa dar um jeito de combatê-lo. Tudo é mágico e divertido na internet de WiFi Ralph e a junção de realidade x virtual é impressionante, transformando WiFi Ralph: Quebrando a Internet em uma produção encantadora.

Disney online

Um dos pontos altos do filme é quando Vanellope entra no mundo da Disney online, um local onde tudo da Disney coexiste e interage. Aqui, Princesas vivem juntas por trás de um game que aponta qual delas seria a melhor amiga dos usuários. Stormtroopers caçam Vanellope em uma corrida contra o tempo. Darth Vader aparece como um grande vilão. Personagens clássicos do estúdio também aparecem em situações inusitadas, tudo como uma grande piada ou uma grande vitrine do fantástico mundo Disney.

O curioso foi o tom escolhido para alguns personagens, que são colocados de uma forma crítica à sua história/concepção. Ainda não entendemos se eles queriam se auto criticar ou se fizeram isso apenas para mostrar o poder e tamanho do estúdio e sua influência no mundo digital.

CRÍTICA | WiFi Ralph: Quebrando a Internet

Vale a pena?

Sem dúvida. Talvez o filme seja um pouco longo e confuso para as crianças, mas a mensagem final está ali presente bem no “jeitinho Disney de ser”. WiFi Ralph: Quebrando a Internet abre o ano de 2019, do estúdio com mais uma produção que reforça os valores da verdadeira amizade e entrega, visualmente falando, um longa tão criativo quanto Zootopia ou Divertidamente.

Disney sendo Disney e se superando a cada novo projeto. WiFi Ralph: Quebrando a Internet estreia dia 3 de janeiro nos cinemas.

Comente via Facebook!
Nota:
9.3
Nota:
O bom
  • Ralph e Vanellope são personagens adoráveis
  • A sequência funciona e a aventura é divertida!
O ruim
  • Talvez um pouco longo, mas nada demais.
  • Direção
    10
  • Roteiro
    8
  • Dublagem
    10
Categorias
CriticasFilmes

Ver também