David Bowie, lenda da música falece aos 69 anos

O Camaleão do Rock, David Bowie, finalmente deixou este mundo Uma das figuras mais marcantes da história da música e um dos roqueiros mais marcantes do século 20, David...

O Camaleão do Rock, David Bowie, finalmente deixou este mundo

Uma das figuras mais marcantes da história da música e um dos roqueiros mais marcantes do século 20, David Bowie, faleceu hoje aos 69 anos de idade.  A notícia foi divulgada oficialmente em sua página do Facebook:

“David Bowie morreu em paz hoje, cercado por sua família depois de uma corajosa batalha de 18 meses contra o câncer. Enquanto muitos vão dividir a dor pela perda dele, pedimos que vocês respeitem a privacidade da família neste período de luto.”

Seu filho, o diretor de cinema Duncan Jones (Lunar, Warcraft) foi ao Twitter para informar do falecimento do pai:

Extremamente influente, David Bowie foi citado como influência por artistas como Joan Jett, Duran Duran, Smashing Pumpkins, Marilyn Manson, Arcade Fire, Oasis, Ozzy Osbourne, Morrissey, Beck, Red Hot Chili Peppers, Lady Gaga, Bauhaus e Nine Inch Nails. Seu primeiro sucesso veio em seu segundo álbum, David Bowie, depois rebatizado como Space Oddity. Após uma fase bastante calcada no folk rock, o artista se reinventou como Ziggy Stardust no disco The Rise and Fall of Ziggy Stardust and the Spiders From Mars, um dos personagens mais icônicos do rock e a maior força por trás da criação do Glam Rock, gênero musical que influencia o som e estética de diversos estilos musicais até hoje.

Criador de diversas personas ao longo dos anos, Bowie não se limitava somente ao rock e chegou a experimentar com a música eletrônica, o pop, o dance e até mesmo o Jazz. Esta constante reinvenção culminou em seu mais recente álbum, Blackstar, lançado recentemente que mistura influências eletrônicas e jazz. Um retorno à boa forma após um grande período de baixa entre as décadas de 1980 e 1990.

Além disso, David Bowie teve uma forte presença no cinema com atuações nos filmes  O Homem que Caiu na Terra, Labirinto e Fome de Viver. Certamente uma grande perda, não só para a música, mas para  arte como um todo, afinal pessoas dotadas de tamanha genialidade e capacidade de se reinventar, seja como um reflexo dos tempos ou como uma presença que influencia toda a cultura pop de uma época, são raríssimas. 

Seu último clipe para a música Lazarus, já mostrava um artista preparado para deixar para trás o plano físico rumo ao desconhecido. Uma última mensagem tão impactante quanto a vida do artista.

Até a próxima.

Comente via Facebook!

Editor-chefe da Freakpop. Adora cinema, mas odeia a palavra cinéfilo. Leu quadrinhos demais na vida e tem uma capacidade muito limitada de entender a realidade. Tudo que não explica com Máquina Mortífera, explica com Highlander. Sabe tudo sobre Soul Reaver e Crônicas de Gelo e Fogo. Seu signo é estegossauro.

Categorias
FilmesNotícias

Ver também