Duna de Frank Herbert será dirigido por Denis Villeneuve com Timothee Chalamet

Uma nova adaptação de Duna será feita pelo diretor Denis Villeneuve

Duna de Frank Herbert será adaptada novamente para os cinemas. Veja aqui a nova versão de Duna de Denis Villeneuve, o aclamado diretor de Blade Runner 2049...

O diretor canadense Denis Villeneuve já está trabalhando na nova adaptação do clássico de ficção, Duna, que deve chegar nos cinemas até 2020!

Existem muitos livros complicados para serem levados para o cinema, especialmente os de ficção-científica. Dois clássicos como Fundação, de IsaacAsimov, e Encontro com Rama, de Arthur C. Clarke, estão na fila de espera de algum produtor que decida embarcar nessas adaptações muito aguardadas pelos fãs. É claro que o avanço da tecnologia digital, especialmente os efeitos visuais, tem sido o ponto crucial para fazer uma adaptação eficiente. É o que está acontecendo agora com a nova versão de Duna, assinada pelo cineasta franco-canadense Denis Villeneuve.

Quem é o diretor

Além de criativo, Villeneuve entrou no cinema americano causando surpresa pelos temas de seus filmes e a forma com que ele decide abordá-los. O desespero corrosivo de dois pais na busca da filha desaparecida, em Os Suspeitos (2013). A obsessão de uma policial sobre ser correta numa guerra sangrenta com traficantes de drogas, em Sicario – Terra de Ninguém (2015). O primeiro contanto do terceiro grau de uma especialista em línguas quando 12 naves alienígenas aterrissam na Terra, em A Chegada (2016).

Quando foi divulgado que ele assumiria a nova versão de Duna, não houve uma chiadeira geral por que Villeneuve ousou mexer numa obra cultuada do cinema, Blade Runner – O Caçador de Androides. Revisitou a história para Blade Runner 2049, trazendo personagens marcantes da primeira história baseada na obra de Philip K. Dick e não criando dor de cabeça pra ninguém, inclusive para Ridley Scott.

Adaptações de Duna

É bom saber que adaptar Duna para o cinema nunca foi fácil. Na televisão, ganhou duas minisséries co-produzidas na Itália com a Sony, Duna (2000) e Os Filhos de Duna (2003), todas exibidas pelo canal americano SyFy, e aqui no Brasil chegou em DVD. Escrita por Frank Herbert em 1965, Duna mostra um futuro além do ano 10.000, onde a humanidade se espalhou pelo espaço, criando uma espécie feudos espaciais, brigando pelo domínio de uma droga mental importante para as viagens interplanetárias.

Série Duna do canal Sci Fi antes da adaptação de Denis Villeneuve da obra de Frank Herbert

A segunda série trouxe James McAvoy no papel do jovem Leto II Atreides.

A primeira adaptação oficial de Duna foi feita pelo produtor italiano Dino De Laurentis, em 1984, com roteiro e direção de David Lynch, que até aquele momento era conhecido por dirigir o bizarro Eraserhead (1977) e o filme de época O Homem Elefante (1980), com John Hurt e Anthony Hopkins. Ele mergulhou no ambiente lisérgico da obra de Frank Herbert, criando um filme que mesclava o primeiro livro Duna, com o segundo, O Messias de Duna.

Filme de David Lynch foi a primeira adaptação de Duna de Frank Herbert antes da nova versão feita por Denis Villeneuve que sai em 2020

O filme foi um fiasco de bilheteria, a critica malhou mas, ironicamente, Frank Herbert adorou. Curiosamente, quando foi lançado em VHS pela Universal nos Estados Unidos, o filme foi um dos campeões de vendas e locações. O motivo é que para ajudar no entendimento da trama, a Universal colocou um livreto dando todas as coordenadas sobre os feudos da história.

O que poucos sabem é que a primeira versão do filme é considerada o melhor filme de ficção nunca produzido no mundo. Explico: no inicio dos anos 70, o cineasta chileno Alejandro Jodorowsky e produtor francês Michel Seydux (Cirano) decidiram levar para o cinema Duna, um dos livros mais badalados da época, mesmo com Alejandro afirmando que nunca lera a obra de Frank Herbert.

Começou então um projeto alucinado, com escalação de elenco com nomes como Salvador Dali, Orson Wells, Mick Jagger, David Carradine. Uma missão de desenhar mais de 3000 quadros de story-board, e claro, ir atrás de dinheiro. Alejandro e Michel decidiram criar um booklet especial para entregar para os estúdios americanos, mostrando a grandiosidade do projeto e de que este seria o filme que iria revolucionar o mundo do cinema.

E tudo isso antes de Guerra nas Estrelas, de George Lucas. É claro que isso não aconteceu, mas está registrado num fantástico documentário chamado Duna de Jodorowsky, exibido pela HBO. Está claro que muitos fãs do trabalho de Jodorowsky, que já fez parceria com o desenhista francês Moebius, gostariam de ver essa versão no cinema. A pergunta que fica no ar é: será que Villeneuve viu essa versão?

Duna de Villeneuve

Independente disso, o filme já começou a ser produzido e já tem alguns atores e atrizes já escalados para Duna. Paul Atreides será feito por Timothée Chalamet , indicado ao Oscar por Me Chame Pelo Seu Nome; Rebecca Ferguson, que esteve no ultimo filme Missão: Impossível, será Lady Jessica, mãe de Paul; Dave Bautista, um dos Guardiães da Galáxia, será o vilão Glossu Rabban, que está na corte do Barão Harkonnen, feito por Stellan Skarsgard, que esteve em Thor e Os Vingadores; e finalmente a veterana atriz Charlotte Rampling, como a Reverenda Madre Mohiam, peça importante no xadrez de Duna.

Com locações em Budapeste, na Hungria, não se tem ainda a data de estreia. Pela grandiosidade do projeto, especialmente pelo acabamento visual importante que essa versão terá, é provável que Duna de Villeneuve chegue aos cinemas mundiais no final desse ano ou em 2020, lembrando que o diretor pretende dividir a obra em dois filmes. Quem esperar vai, pelo profissionalismo e criatividade do cineasta francês, ganhar uma nova obra-prima da ficção…

Comente via Facebook!
Categorias
FilmesNotícias

Ver também