Freakpop Debulhando o Oscar: Ela

O concorrente à estatueta de melhor filme do dia é: Ela! Ela é o novo filme de Spike Jonze. O diretor decidiu explorar uma história de amor na era digital...

O concorrente à estatueta de melhor filme do dia é: Ela!

20131205-ela-filme-de-spike-jonze

Ela é o novo filme de Spike Jonze. O diretor decidiu explorar uma história de amor na era digital em um futuro próximo onde a tecnologia já atingiu a singularidade (o momento onde a tecnologia é avançada o suficiente pare aprender, evoluir e replicar). Joaquin Phoenix interpreta Theodore Twombly, um rapaz sensível, introvertido e solitário que trabalha para uma empresa que escreve cartas à mão para pessoas que não tem tempo de mandar mensagens para seus respectivos. Em busca de companhia, ele adquire um novo sistema operacional avançado criado para oferecer companhia para as pessoas. O sistema, que se auto-denomina Samantha, é uma inteligência artificial extremamente potente que se apresenta como uma mulher simpática, divertida e muito curiosa do mundo ao seu redor. Aos poucos, Samantha e Theodore vão de simples colegas para um par romântico.

her-ela-filme-2013

Apesar do enredo pouco convencional, a história de amor entre os dois é sincera e mostra de forma calma como um relacionamento toma forma e, às vezes, pessoas crescem e encontram dificuldades em manter o relacionamento, afinal, cada dia que passa, nos tornamos pessoas diferentes. De forma muito sutil, Jonze consegue explorar uma visão futurista de nossa dependência de tecnologia sem ser alarmista ou negativo, apenas apresentando como, talvez, vamos ter que reaprender a interagir com o mundo a nossa volta.

her-fp-0864_wide-1921514ec201ced0a9f0385827ba5e1b7bf29287-s6-c30

Scarlett Johansson é responsável pela voz de Samantha e aqui mostra que é um pouco injustiçada ao sempre ser considerada uma sex symbol em Hollywood. Sua presença é meramente uma voz desincorporada que surge de diferentes aparelhos tecnológicos de Theodore. O sistema operacional, que começa inocente e curiosa para descobrir o mundo ao seu redor, começa a evoluir, formar sua própria visão de mundo e vive em conflito sobre sua verdadeira natureza e sobre seu crescimento acelerado que cada vez mais a afasta de seu namorado.

O futuro construído por Spike Jonze também merece destaque, sua sociedade não é construída a partir do novo, mas sim de um reestudo do antigo, os ambientes por onde Theodore caminha são versões modernizadas da arquitetura Bauhaus, o visual dos personagens são um reestudo de visuais populares de décadas passadas. O emprego do personagem é peculiar também, ele trabalha em uma empresa que produz, de forma digital, cartas escritas à mão, mostrando, uma sociedade que, cada vez mais tecnológica, olha para trás e busca valor no analógico.

Se você procura uma história levemente cômica, levemente trágica mas que apresenta uma visão sincera do relacionamento de duas pessoas em busca de companhia este filme é para você…

… o filme também funciona como um prequel de Exterminador do Futuro e você entende como surge o Skynet

Até a próxima!

Comente via Facebook!

Editor-chefe da Freakpop. Adora cinema, mas odeia a palavra cinéfilo. Leu quadrinhos demais na vida e tem uma capacidade muito limitada de entender a realidade. Tudo que não explica com Máquina Mortífera, explica com Highlander. Sabe tudo sobre Soul Reaver e Crônicas de Gelo e Fogo. Seu signo é estegossauro.

Categorias
Sem categoria

Ver também