EXCLUSIVO | Chris Pine revela detalhes do preparo para viver Steve Trevor em Mulher-Maravilha

Em entrevista exclusiva, Chris Pine revela detalhes da produção de Mulher-Maravilha e o preparo para viver o espião Steve Trevor Chris Pine tem uma missão: tentar acabar com a...

Em entrevista exclusiva, Chris Pine revela detalhes da produção de
Mulher-Maravilha e o preparo para viver o espião Steve Trevor

Chris Pine tem uma missão: tentar acabar com a Grande Guerra. Depois de “cair” na Ilha Paraiso, Diana Prince se encanta por suas histórias e motivações. É assim que a Mulher-Maravilha embarca em uma aventura eletrizante na terra dos homens. Para viver o espião, Chris Pine teve que se preparar. Nessa entrevista exclusiva, o atore revela detalhes do set de gravação e os sentimentos de fazer parte do universo das Amazonas heroínas.

Como foi ver a Gal Gadot pela primeira vez no traje de Mulher-Maravilha?

Eu não quero parecer chauvinista, mas Gal é uma das mulheres mais lindas que eu já conheci. Ela tem também um ótimo senso de humor, inteligência, profissionalismo e a habilidade de não se levar a sério. É uma bela e incrível combinação.

Tudo isso são características cruciais para criar a personagem Mulher-Maravilha e trazer vida para a história de amor entre Steve e Diana. Isso é o coração do filme, e é incrível. 

Você não se afasta de papéis que exigem muita fisicalidade. Você teve algum treinamento especial para o Steve Trevor? 

Eu comecei a treinar mais para me manter o mais flexível possível, por que isso ajudava a aguentar as 15 horas de gravação por dia, sendo que as vezes as cenas de ação eram repetidas inúmeras vezes. Esse foi o meu preparo especial.

Gal ficou com toda a diversão e com as cenas de ação mais extravagantes, enquanto eu apareço para lutar e dar umas porradas. Meus filmes favoritos de heróis são interpretados por caras como Bruce Willis e Harrison Ford, que são da porradaria da velha guarda. Então eu gosto quando as minhas cenas de ação parecem o menos coreografado possível. 

Como foi filmar na Cota Amalfitana? 

Eu trabalhei por uma semana e depois eu viajei por toda a Itália e me diverti muito. Eu fiz um tour na Costa Amalfitana e depois fui para Nápoles, Capri e Herculaneum, e depois fiz uma excursão no Vaticano. 

Quando Steve Trevor cai com o seu avião perto de Themyscira, ele tem o primeiro encontro com um mundo popularizado só por mulheres. Como foi a experiência de trabalhar com dezenas de mulheres retratando as Amazonas?

 

Eu nunca tinha passado por isso antes. No set de gravação eram mais de 70 mulheres de diversos lugares do mundo – algumas com treinamento intenso em MMA e CrossFit, tinha até uma campeã de boxe profissional, Ann Wolfe, além de, claro, a Gal, Connie Nielsen, Robin Wright e todas as atrizes que interpretam Amazonas. Foi um maravilhoso e inesperado ambiente de trabalho com maridos no set para ver o trabalho de suas esposas enquanto seguravam seus bebês.

O que foi mais memorável durante as gravações? 

Eu chamo de “momento Casablanca”, quando Steve confessa seu amor para Diana antes de cada um seguir seu rumo. Filmar essa cena foi impressionante. Nós gravamos em um aeroporto com holofotes gigantes, cimento úmido e todo um cenário de Guerra Mundial. Foi insanamente legal. Coitada da Gal estava morrendo de frio, mas foi mágico.

O que você espera que a audiência leve do filme após ver nos cinemas?  

Mulher-Maravilha mescla um grande romance com uma aventura gigante. Têm alguns personagens bem legais interpretados por atores super talentosos. E se a audiência for com essa expectativa, não irá se desapontar.


Mulher-Maravilha já está em exibição nos cinemas e vale cada pipoca! Não deixe de assistir.

Küsses,

Comente via Facebook!
Categorias
Criticas

"Crítica" de cinema - prefiro 'analista de entretenimento', fanática por comédias românticas e viciada em Sex and The City. Ah...#TeamCap

Relacionados