Justice Smith esteve no Brasil para falar sobre sua atuação em Pokémon: Detetive Pikachu, trabalhar com Ryan Reynolds e muito mais. Confira a entrevista!

ENTREVISTA | Justice Smith fala sobre entrar para o mundo de Pokémon

Ele é fã da CVS. Você sabe o que é uma CVS?
Obs.: Esta entrevista foi feita em Novembro do ano passado, mas tivemos uns meses um pouco conturbados na Freakpop e este material ficou pendente. De qualquer forma, estamos agora divulgando nosso bate-papo com Justice Smith!

Justice Smith fala sobre estrelar Pokémon: Detetive Pikachu!

Pokémon: Detetive Pikachu foi uma grata surpresa aos fãs da saga dos Monstrinhos de Bolso da Nintendo. A aventura, não só traz um mundo charmoso, mas uma história simpática e, quase por milagre. quebra aquela maldição que filmes de games nunca dão certo. E no centro disso tudo, temos Justice Smith no papel de Tim Goodman, o parceiro do Detetive Pikachu tentando desvendar o mistério que sustenta o enredo.

Justice esteve no Brasil em Novembro, bem antes do lançamento do longa para conversar um pouco sobre seu envolvimento no longa. Com apenas 24 anos, o ator já marcou presença em alguns grandes projetos como The Get Down da Netflix e Jurassic World: Reino Ameaçado. Sobre Pokémon, o ator solta:

“Eu acho que é a mágica. Eu era um grande fã da série original quando eu era mais novo. Era meu folclore. Minha forma de escapar para um mundo mágico. E eu acho que todo mundo jovem e velho sempre procura este senso de magia. Acho que é por isso que eles [Pokémon] ainda estão presente. Ainda mais porque é um universo sempre em expansão, então sempre oferecem coisas novas que as pessoas nem sabiam que queriam!”

Sobre adaptar o universo de Pokémon e a temática central recorrente dos jogos, como a jornada do treinador protagonista para se tornar o mestre treinador, Justice comenta: “Acho que a missão da Pokémon Company é mostrar um contraste entre os jogos e o mundo de Ryme City onde podemos ver humanos e Pokémon vivendo em harmonia. Nos jogos, os Pokémon são mantidos nas Pokébolas, colecionados e treinados para batalhar. No filme, temos um entendimento mais amplo do mundo que os monstros habitam. É isso que fazemos no filme. Mostramos a região onde o Tim cresceu onde os Pokémon são mantidos nas Pokébolas e quando ele vai para Ryme City e os Pokémon ajudam a fazer comida, conduzir o trânsito.”

Universo Pokémon

Detetive Pikachu abriu a possibilidade de construir um universo cinematográfico em torno da franquia. Sobre isso, Justice diz: “Sim! Eu não sou a pessoa que diz se isso vai acontecer ou não, mas eu certamente eu espero que sim!” Sem dar muitas promessa sobre o futuro da franquia, já emenda que seu Pokémon favorito é o Totodile na segunda geração de jogos. Ele é do Pokémon Gold que foi um dos primeiros jogos que eu tive quando eu era criança no Gameboy Color.”

Justice Smith, protagonistas de Pokémon: Detetive Pikachu comenta que Totodile é seu Pokémon favorito.

Esse aqui é o Totodile

Sobre trabalhar com Ryan Reynolds, que interpreta o Detetive Pikachu, Justice comenta: Ele é sensacional! Eu sabia que ele era um cara engraçado pelos filmes dele, mas ele é super criativo. Ele cria coisas muito rápido, ele é um cara muito talentoso. Antes de começar as gravações, nós passamos uma semana juntos ensaiando o filme inteiro. Cena por cena. Assim encontramos nossa dinâmica e criamos a relação entre os personagens. O Ryan passou toda a gravação com uma roupa de captura de movimento. Depois, ele terminou e voltou a ser Ryan Reynolds. – brinca o ator.

Monstros e monstros

Justice já tem experiência ao trabalhar com monstros de computação gráfica por ter atuado em Jurassic World: Reino Ameaçado. Ele compara os dois filmes:

“É bem mais difícil. Porque não estou correndo e gritando. Eu não tinha que ter uma conversa com os dinossauros e reagir ao que estavam falando. Então sob este aspecto, era mais desafiador. Era difícil. Eu vi o filme outro dia e realmente parece que gravamos juntos no mesmo cenário.”

Como foi dito antes, Justice tem pouco tempo de carreira, mas cresceu bastante profissionalmente em um período curto de tempo. Será que mudou muito a vida do ator com tantas reviravoltas?

“Surpreendentemente, minha vida continua igual. Tipo, três dias antes de eu vir para o Brasil. Eu não sei se vocês conhecem a CVS*. É tipo um mercado. Nem é um mercado, é uma farmácia que vende cereal e leite. Eu estava na CVS e estava equilibrando meu cereal e meu leite porque tinha acabado o carrinho, aí três dias depois eu estou no Brasil e sendo fotografado e conversando com a imprensa. Então minha vida é praticamente a mesma coisa. Bom, exceto fazer essas coisas, minha vida é exatamente a mesma.”

Mas ele jogou Detetive Pikachu?

É claro que é bom ter um pouco de experiência sobre o material que você vai adaptar, mas será que ele tinha jogado especificamente Detetive Pikachu?

“Eu fiquei um tempão tentando conseguir uma cópia de Detetive Pikachu. Quando a Pokémon Company ficou sabendo que eu não tinha jogado, eles me mandaram um kit com o jogo e um Nintendo DS em formato de Pikachu. Aí acabou a bateria e o carregador parou de funcionar! E eu não sei como o jogo termina!”

E o resultado?

Na hora de finalmente ver o filme finalizado, Justice fala todo empolgado:

“Eu fiquei muito feliz quando eu vi o filme pela primeira vez. Eu quero ver de novo porque eu fiquei muito impressionado. É aquele tipo de filme que você quer ver mais de uma vez só para absorver tudo e ver todos os elementos e surpresas. Tinham várias coisas que me pegaram de surpresa porque eu não sabia que iam estar no filme. No set eu só estou atuando contra o vento, então no filme final eu posso ver essas criaturas fazendo tantas coisas incríveis.”

Justice Smith esteve no Brasil para falar sobre sua atuação em Pokémon: Detetive Pikachu, trabalhar com Ryan Reynolds e muito mais. Confira a entrevista!

Sobre fazer parte dessa franquia, Justice ainda comenta:

“É incrível. E eu ainda jogos os jogos. No momento estou jogando Pokémon Crystal porque eu não tinha jogado ainda. Fazer parte deste mundo é loucura.”

Diversidade

Com tantos avanços feitos na indústria de entretenimento, especialmente em termos de inclusão e diversidade, o ator não deixa de comentar sobre ser um ator negro no papel principal de um filme de grande escala:

“Eu acho muito legal. Inclusão é algo que sou sempre a favor. Sempre defendo a presença de pessoas de cor em papéis que não seriam consideradas e em histórias que não seja sobre sua raça. É uma história diferente e bastante humana e universal. É sobre segundas chances, sobre um filho em busca de seu pai, é sobre uma nova amizade. E são coisas que todos podemos nos identificar. E eu sinto que quanto mais incluirmos minorias nessas histórias, mais elas são normalizadas e menos vistas apenas como minorias. Então, ser protagonista neste filme, com todos estes elementos em mente é um sonho realizado em mais de uma forma.”

Sobre seu personagem

“Tim é um cara cínico e ele não quer fazer parceria com Pikachu. Então eu interpretei ele da forma mais seca possível e deixei o Ryan tirar sarro de mim.” – brinca o ator. “Foi divertido interpretar Tim. Foi um dos papéis onde eu pudi explorar meu lado cômico.”

Pokémon: Detetive Pikachu deve chegar no mercado de home video entre Julho e Agosto. Foi um sucesso, batendo diversos recordes de estreia de filmes baseados em games e foi bem na bilheteria.

Até a próxima!

*CVS é um lugar incrível. Concordamos com o Justice!

Comente via Facebook!
Categorias
EntrevistasFilmes

Ver também