[CRÍTICA] Expresso do Amanhã – Caos abordo de um trem

Bem-vindo ao horripilante e gélido mundo do Expresso do Amanhã. Inspirado na história em quadrinhos francesa “Le Transperceneige”, Expresso do Amanhã, um experimento para conter o aquecimento global fracassa e...

Bem-vindo ao horripilante e gélido mundo do Expresso do Amanhã.

Inspirado na história em quadrinhos francesa “Le Transperceneige”, Expresso do Amanhã, um experimento para conter o aquecimento global fracassa e afunda o planeta inteiro em uma nova era do gelo. O pouco que resta da humanidade consegue sobreviver em um gigantesco trem de movimento perpétuo chamado Snowpiercer. Dentro da enorme máquina, os passageiros mais pobres e miseráveis são confinados ao fundo do trem nos vagões com as piores condições. Liderados por Curtis (Chris Evans), os revoltados membros da “classe inferior” instigam rebelião e decidem avançar até a locomotiva do Snowpiercer. No caminho, se deparam com os ricos e poderosos que vivem uma vida decadente e cheia de conforto enquanto os miseráveis são obrigados a apodrecer nas regiões inóspitas da imensa embarcação.

O diretor sul-coreano Joon-ho Bong já é bem conhecido por fazer filmes de ação violentos repletos de comentário social como no caso do filme de monstro Gwoemul – O Hospedeiro. Em Expresso do Amanhã, é por meio de uma visão brutal e implacável da dependência dos ricos pelos pobres e de como o conforto de alguns só vêm por meio do sacrifício de outros. Ao longo da árdua jornada, Curtis, guiado pelo guia espiritual do fundo do trem, Gilliam (John Hurt) e seu segundo no comando Edgar (Jamie Bell) desvendam e revelam aos poucos a bizarra cultura a bordo do trem e os segredos horripilantes que o mantém em funcionamento.

Violento, sombrio e para lá de excêntrico, Expresso do Amanhã é o tipo de filme que usa sua premissa simples para explorar ideias desconfortáveis sobre a sociedade e como, as vezes, a única solução é por meio do sangue e fogo. Com muita criatividade, Joon-ho faz uso do espaço limitado dos vagões para orquestrar cenas de ação únicas e imprevisíveis. Imprevisível, por sinal, é como podemos descrever o desenrolar da trama que deixa o espectador cada vez mais ansioso para saber os mistérios do gigantesco Snowpiercer.

O filme teve um problema de distribuição no Brasil. O longa é de 2013 e estava previsto para ser lançado em outubro do ano passado. Um novo atraso adiou sua estreia e agora o filme chega nos cinemas dia 27 de Agosto! Não deixe de conferir!

Até a próxima!

Comente via Facebook!

Editor-chefe da Freakpop. Adora cinema, mas odeia a palavra cinéfilo. Leu quadrinhos demais na vida e tem uma capacidade muito limitada de entender a realidade. Tudo que não explica com Máquina Mortífera, explica com Highlander. Sabe tudo sobre Soul Reaver e Crônicas de Gelo e Fogo. Seu signo é estegossauro.

Categorias
Criticas

Ver também