Com uma presença marcante, Fernanda Young foi uma talentosa roteirista, escritora e atriz que foi responsável por inúmeros projetos e livros. Confira aqui.

Fernanda Young, atriz, escritora e roteirista, falece aos 49 anos

Com uma presença marcante, Fernanda Young foi uma talentosa roteirista, escritora e atriz que foi responsável por inúmeros projetos e livros. Confira aqui....

In Memoriam – Fernanda Young (1970 – 2019)

Cheia de energia capaz de iluminar uma cidade inteira, junto com alegria e disposição para viver a vida sem restrições. Assim os amigos e colegas retrataram a roteirista, escritora e atriz Fernanda Young, que faleceu neste ultimo domingo de uma parada cardíaca  após uma forte crise de asma, no sítio da família no interior de Minas. Seu corpo veio para São Paulo, onde amigos e familiares se reuniram para prestar a ultima homenagem no Cemitério de Congonhas.

Em Setembro, Fernanda Young estaria nos palcos de São Paulo, onde estrearia a peça escrita por ela, “Ainda nada de Novo”, ao lado de Fernanda Nobre. Mãe de quatro filhos, Fernanda era casada com o roteirista Alexandre Machado, com quem dividiu a autoria da série que estreou recentemente no Globoplay, Shippados.  Sua trajetória para o sucesso começou no Rio de Janeiro quando cursou a Faculdade de Letras da Universidade Federal Fluminense, que abandou para fazer Jornalismo na Faculdade Helio Alonso. Sem completar o curso, mudou para São Paulo, onde fez Radio e TV na FAAP e que também não completou.

Seu autodidatismo a levou ao seu primeiro grande momento na televisão, ao adaptar os contos de Luis Fernando Veríssimo para a antologia de humor Comédia da Vida Privada (1995) para a Rede Globo, junto com Alexandre. No ano seguinte, lançou Vergonha dos Pés, o primeiro de seus 14 livros publicados.  Abraçou a carreira de roteirista, que a levou ao seu maior sucesso na telinha, Os Normais, com Fernanda Torres e Luiz Fernando Guimarães, em 2001, e que durou até 2003, além de render  dois longas para o cinema em 2003 e 2009.

Fernanda também escreveu para a Globo,  as séries Os Aspones (2004), Minha Nada Mole Vida (2006), O Sistema (2007) e Como Aproveitar o Fim do Mundo, em 2012, com a qual  foi indicada ao EMMY Internacional, junto com o marido. Ela também escreveu e atuou nas séries, Surtadas na Yoga (2013) e Edifício Paraíso (2017) e roteirizou a comédia Odeio Segundas (2015), todas para o canal GNT, da Globosat. Fez recentemente para a Globo, Vade Retro, estrelada por Tony Ramos, Monica Iozzi e Maria Luísa Mendonça.

Fernanda também teve uma carreira interessante como apresentadora, desde Saia Justa, em 2002. Depois ela estrelou Irritando Fernanda Young, Duas Histéricas, Macho Man, Confissões do Apocalipse e recentemente na volta do TV Mulher, no canal Viva, em 2016.

A TV vai sentir falta dessa energia contagiante…

Comente via Facebook!
Categorias
NotíciasSéries

Ver também