Assista TRUST e Britannia no Canal Fox

TRUST e Britannia já estão disponíveis no Canal FOX e FOX Play Trust e Britannia já estreiaram na FOX e Fox Play. De um lado, uma série épica criada...
Trust e Britannia FOX PLAY

TRUST e Britannia já estão disponíveis no Canal FOX e FOX Play

Trust e Britannia já estreiaram na FOX e Fox Play. De um lado, uma série épica criada por pessoas que nunca assistiram Vikings e Game of Thrones. De outro, uma trama recém saída do cinema (Todo Dinheiro do Mundo) mas dirigida pelo excelente diretor Danny Boyle (Trainspotting, 127 Horas). Confira o que achamos das duas produções.

TRUST

A história já é conhecida, a versão é mais elegante. TRUST é uma série internacional do canal FX exibida no Brasil pela FOX. Dirigida por Danny Boyle (Quem Quer Ser um Milionário?), a trama conta a história de uma família inglesa bilionária cujo neto, típico revoltado e metido a independente, é sequestrado pela máfia e só será solto por uma quantia obscena. Esta trama foi recentemente contada no cinema no longa Todo Dinheiro do Mundo.

A trama de Trust

J Paul Getty III (Harris Dickson) reaparece na família do nada. O retorno do jovem insolente causa revolta em seus pais e apenas parte da família o recebe bem. Seu avô, dono do império, J Paul Getty (Donald Sutherland) se aproxima do neto para entender suas intenções. Porém, quando algo de seu passado – enquanto vagava pelo mundo – vem à tona, o patriarca da família o deserda.

Getty III retorna para a sua cidade onde consome ilícitos e vive de forma inconsequente. O jovem é sequestrado pela máfia e agora Getty “vô” precisa decidir o que fazer. O dilema entre resgatar o jovem ou não ganha a trama que se desenvolve entre inúmeros questionamentos sobre poder, influência e reputação.

O estilo de Danny Boyle

Bem dirigida, a trama é apresentada de forma branda ganhando tensão ao longo do episódio. Diálogos ricos e detalhes da vida íntima de cada personagem são apresentados para potencializar o grande dilema. Trust é série culminada na imagem da família Getty, e os bastidores desses bilionários são apresentados nos detalhes mais sórdidos.

O visual colorido e as intensas atuações comprovam o estilo de direção de Boyle, conhecido também por 127 Horas, Transporting, Steve Jobs e A Praia. Outra coisa que Boyle sabe fazer, como ninguém, é retratar os momentos de alucinação ou questionamentos intensos de seus personagens, levando a audiência para uma experiência sensorial perturbadora.

Donald Sutherland como Getty “vovô”

Getty “vovô” é um homem que tem várias mulheres, hábitos repulsivos, manias irritantes e um comportamento ditador intragável. Toda sua estrutura conflita com o passado de Getty III, e de suas péssimas escolhas para ganhar dinheiro, que pode manchar a reputação da família.

Preparem-se para odiar Getty.

Harris Dickinson e Brendan Fraser

O retorno de Brendan Fraser para as telas é algo que sempre anima, principalmente os fãs de A Múmia. Ainda não temos muitas revelações sobre o seu personagem, mas certamente é o braço direito de Getty.

Harris Dickinson impresiona por seu talento, sagacidade e e charme ao dar vida ao ponto de conflito dessa intensa trama.

Vale a pena?

Se você for fã de intrigas de bilionários e hábitos que só o dinheiro lhes permite, tipo comprar uma leoa e dar uma festa pela sua chegada, Trust é uma ótima pedida. E com toda certeza os fãs de Danny Boyle não vão se arrepender.

Toda semana a FOX exibe um episódio inédito no canal que também é disponibilizado no FOX Play.


BRITANNIA e a volta do Governador de The Walking Dead

PQP….Sim, começamos assim mesmo o texto. Que série bizarra. Britannia é uma série de fantasia história que, teoricamente, veio para ganhar os corações dos fãs de Vikings. A trama se passa na época da invasão Romana na Grã-Bretanha, momento onde os celtas são os maiores rivais de uma longa jornada e protagonistas de dezenas de batalhas épicas. Só que não…

Do começo…

Britannia é criada por Jez Butterworth (roteirista de Aliança do Crime, 007 Contra Spectre e No Limite do Amanhã) – convenhamos, três produções criticadas por seus enredos – que visualmente falando não decepciona, mas sua estrutura é absurdamente confusa.

Para quem faltou na aula de história, Celtas, Druidas (mitológicos) e Regni eram povos que viviam em condados na Inglaterra que os Romanos tomaram. Britannia é sobre o domínio desses três povos, e a gente chegou nessa conclusão lendo o Wikipedia.

O episódio de estreia tem mais de 1h de duração e até agora não entendemos o que o roteirista quis apresentar: os personagens zero carismáticos ou as figuras místicas que levarão os romanos a viverem altas confusões. E ainda temos os gauleses nessa zorra toda.

Entre diálogos insossos, moderninhos demais para a época, uma trilha sonora indie/hispter/independente/típica de filmes como 500 Dias com Ela ou Será Que?, Britannia não sabe o que quer ser. Hora temos grandes momentos épicos de batalhas, hora temos um conflito político-religioso que não define o ponto de partida das batalhas.

Ao término do primeiro episódio um grande “Tá, mas e aí?” permeia a dúvida sobre o que foi pessimamente estabelecido enquanto os créditos aparecem em tela com uma música rock indie de mau gosto.

 O elenco de Britannia salva?

Em partes…

O Governador está de volta! David Morrissey (The Walking Dead) é Aulus Plautius, o político e general romano que comandará o embate com os celtas e demais povos. Sua atuação é engessada, seus momentos em telas parecem comercial masculino de algum novo produto de cabelo e a porra do sotaque inglês foi totalmente ignorado.

Ao seu lado, Kelly Reilly (True Detective) é o grande destaque como a líder Celta. O grande destaque não por que sua personagem feminina é emponderada, mas sim por que é a única atriz que de fato atua. Mas não espere muito mais do que bons momentos com takes fechados em seu rosto com uma iluminação perfeita mostrando o quanto a atriz é bela. Por que a personagem em si agrega pouco.

Vale a pena?

Se você for fã de séries como Vikings e Game Of Thrones, FUJA. Se você for fã de The Walking Dead. Ok. Assista. Agora se você é time Reign ou The Tudors, talvez role uma empatia forte.

Boa sorte!

Todos os episódios de Britannia já estão disponíveis no FOX Play.

Küsses,

Comente via Facebook!
Tatá Snow

“Crítica” de cinema – prefiro ‘analista de entretenimento’, fanática por comédias românticas e viciada em Sex and The City. Ah…#TeamCap

Categorias
CríticasSéries

Ver também