Game of Thrones traz à tona a verdadeira origem de Jon Snow

Eastwatch traz bons momentos em Game of Thrones, mas peca pela falta de consistência Game of Thrones – T07E05 – “Eastwatch” Faltam poucos episódios para o final desta temporada...

Eastwatch traz bons momentos em Game of Thrones,
mas peca pela falta de consistência

Game of Thrones – T07E05 – “Eastwatch”

Faltam poucos episódios para o final desta temporada de Game of Thrones. Com um número reduzido de episódios, é natural que a trama tenha avançado de forma um tanto acelerada. Por um lado, ver grandes momentos prometidos se concretizando é gratificante, por outro lado, a série tem sacrificado porções significativas de desenvolvimento de personagens e o que tornou As Crônicas de Gelo e Fogo uma obra tão intrigante.

Uma segunda casa tomba

Jaime e Bronn sobreviveram. Houve bastante especulação na socioesfera se o Regicida teria morrido no último episódio, mas Game of Thrones ainda segue regras claras de televisão: se não tem corpo, não tem crime. Ele afundou no lago para estabelecer um cliffhanger, seria um péssimo roteiro se este episódio começasse com ele morto. Ambos estão a margem do rio assistindo os destroços da batalha.

Apesar de Dorne ter sido mal adaptado pela série, a dinâmica entre ambos os atores tornou a interação entre seus personagens bastante divertida, algo meio Máquina Mortífera na era medieval. E seguindo a tradição de Dorne, o roteiro pede para que ambos sejam engraçadinhos um com o o outro no pior momento possível. Jaime acaba de testemunhar o exército de Daenerys. Uma monstruosa horda de guerreiros Dothraki que eliminaram as forças Lannister / Tarly como se fosse brincadeira e um dragão que incinerou sem esforços toda a caravana. E pior, a Mãe dos Dragões ainda tem dois filhos para trazer à guerra. A situação deveria ser desesperadora, mas os atores são obrigados a trocar piadinhas como se tivessem acabado de prender traficantes de cocaína em Miami nos anos 80.

Dany reúne os sobreviventes da batalha para oferecer a chance de dobrar o joelho. Randyll e Dickon Tarly se recusam e são queimados pelas chamas de Drogon. Tyrion assiste a cena temeroso que os dias de Aerys, o Rei Louco, estão de volta. Será que Daenerys apenas exagerou na demonstração de força ou será que seu comportamento disfarça a loucura que sempre assombrou as mentes Targaryen? De qualquer forma, é a segunda grande família de Westeros a ser extinta durante esta temporada.

Dilemas e Dragões

A velocidade que Game of Thrones assumiu para contar a sua história tem sacrificado consideravelmente o desenvolvimento dos personagens. De volta à Pedra do Dragão, Tyrion e Varys discutem os riscos de Daenerys perder o controle e, novamente, os paralelos com seu pai são traçados. O episódio deveria ter dedicado alguns minutos para estabelecer o verdadeiro intuito de ambos os personagens, para lá na frente quando inevitavelmente acontecer o plot twist, não ser aqueles momentos surpresa que deixam a trama cansada.

Mas isto não vem ao caso, é a vez de Jon Snow tomar controle da narrativa.

O Rei do Norte

Bran usa seus poderes para descobrir que as forças do Rei da Noite marcham em direção à Atalaialeste do Mar. Jon recebe o recado e decide retornar para o Norte. Surge um plano: capturar um morto-vivo e mostrar para os reinos do Sul que a ameaça é real. Deixar de lado o conflito inevitável entre Cersei e Dany e dedicar todas as forças para a verdadeira guerra que está por vir. Jorah Mormont retorna à Pedra do Dragão e se junta a Jon para a expedição do Norte.

Davos e Tyrion vão para Porto Real. Tyrion reencontra seu irmão nas catacumbas da Fortaleza Vermelha. É estranhamente anti-climático. Novamente, simplesmente não há o tempo necessário para explorar com calma o impacto emocional deste tipo de cena. A interação fica anêmica e eficiente. Apenas uma forma de fazer Jaime transmitir a informação sobre Daenerys e o Rei da Noite para Cersei. Naturalmente, ela não leva a série e ainda acha que tem chances de vencer o conflito.

Já o Cavaleiro da Cebola busca Gendry em Porto Real e o traz para a Pedra também (a esta altura do campeonato, ninguém envolvido com a produção se importa que Westeros é do tamanho da América do Sul e cada episódio passam meses). O retorno de Gendry traz alguns elementos interessantes. Ele forjou um martelo de guerra, a mesma arma que seu pai, Robert Baratheon, usou em sua rebelião. A mesma arma que ele utilizou para afundar o peito de Rhaegar Targaryen na batalha do Tridente.

O Lobo e o Veado

E tem mais. O encontro de ambos bastardos é altamente simbólico. Ned e Robert foram melhores amigos até a morte trágica de ambos. Seus primogênitos legítimos mortos há muito tempo. Agora restam dois bastardos, filhos de cada um forjando uma nova aliança que salvará o reino. Uma nova geração do Lobo e o Veado se unindo contra as forças do mal.

A expedição de Jon também traz alguns novos integrantes: Beric Dondarrion, Thoros de Myr e Sandor Clegane. Thormund completa o que provavelmente é o momento mais RPG da história da série. O rei bastardo, herdeiro do trono dos mestres dos dragões une forças com o ferreiro filho do rei, o bárbaro do norte, o guerreiro imortal, o padre do fogo, o assassino em busca de redenção e o cavaleiro apaixonado para capturar um soldado do Rei da Noite e provar aos reinos que os mortos, de fato, andam.

Origens

Na Cidadela, os Mestres debatem a veracidade da declaração de Bran. Naturalmente estão sépticos. Mesmo com o testemunho de Sam, ninguém de fato quer acreditar nesta ameaça. Frustrado com a inatividade dos Mestres, ele decide ir embora. Sua raiva é tamanha que ele ignora a descoberta de Gilly, talvez uma das informações mais importantes da série até o momento. Lendo um gigantesco tomo de um Septão que era obcecado por registrar tudo, ela encontra uma pequena nota sobre uma anulação matrimonial feita pelo Septão para um certo “Príncipe Rager”. Já sabíamos que Jon Snow era o filho de Rhaegar com Lyanna Stark, mas seu status de legitimidade estava sujeito a debate. Pelo jeito, Rhaegar anulou seu casamento com Elia Martell para tornar legítima sua união com a irmã de Ned.

Não só isto tornaria Jon um Targaryen legítimo, mas seu direito ao trono é mais válido que o de Daenerys. Existem fortes chances de Daenerys se tornar uma antagonista antes do final da série, e isto poderia ser o estopim para colocar Gelo e Fogo rumo à guerra.

Intrigas em Winterfell

Petyr encontra a carta que Sansa enviou a Winterfell após a captura de Ned (lá atrás, no primeiro livro / temporada). Para quem não se lembra, após a captura de Ned, Cersei começou a manipula-la. Ela pede que Sansa envie para Robb Stark uma carta confirmando a traição de seu pai e pedindo que ele cesse hostilidades do Norte contra o Sul, era tudo uma jogada para manter a ainda inocente Sansa sob controle como refém.

O Mindinho manipula a a cena para que Arya encontre a carta. Ela ainda desconfia que Sansa só almeja uma vida de conforto e não crê que ela esteja disposta a tomar as decisões difíceis. Encontrar esta carta antiga provavelmente irá reforçar a tensão entre as irmãs. Só fica a dúvida sobre o que Baelish pretende conquistar. Seria uma tentativa de se casar com Sansa para ele tomar controle de mais um reino?

Só o tempo dirá.

Até a próxima!


REGRAS:

  1. Envie a(s) resposta(s) para o nosso inbox no Facebook.
  2. Cada participante poderá enviar somente 1 (uma) vez a(s) resposta(s).
  3. Cada resposta correta, vale 1 (um) ponto.
  4. Aceitaremos respostas até às 20h00 de 14/08/2017. (Encerrado)
  5. Até as 23h30 vamos divulgar aqui no post a relação dos competidores e seus pontos.
  6. Vence quem tiver mais pontos no final da exibição da temporada. Serão 3 (três) perguntas toda semana. Sempre às segundas.
  7. O vencedores ganhará um mega kit de Game of Thrones. Tem até alguns POP! Funko dos personagens. Em breve divulgaremos o prêmio completo.
  8. Boa sorte!

 

Comente via Facebook!

Editor-chefe da Freakpop. Adora cinema, mas odeia a palavra cinéfilo. Leu quadrinhos demais na vida e tem uma capacidade muito limitada de entender a realidade. Tudo que não explica com Máquina Mortífera, explica com Highlander. Sabe tudo sobre Soul Reaver e Crônicas de Gelo e Fogo. Seu signo é estegossauro.

Categorias
Críticas

Ver também