Garota Exemplar – O novo longa de David Fincher

Em ‘Garota Exemplar’ acompanhamos o desaparecimento de Amy Dunne. Garota Exemplar conta a história de Nick Dunne (Ben Affleck) que tem seu mundo virado de pernas para o ar quando,...

Em ‘Garota Exemplar’ acompanhamos o desaparecimento de Amy Dunne.

Garota Exemplar conta a história de Nick Dunne (Ben Affleck) que tem seu mundo virado de pernas para o ar quando, em um fatídico dia, sua esposa desparece. Junto à polícia, ele começa a investigar o acontecimento e aos poucos, nós a audiência, começamos a desvendar o relacionamento dos dois, a presença constante da mídia e a fofoca dos vizinhos. A inconsistência das informações é apenas alguns dos fatores que apontam para um casamento longe de ideal e com muitos esqueletos no armário. Será que Nick realmente matou Amy (Rosamund Pike)?

David Fincher explora com um cinismo semelhante ao de Clube da Luta (1999), a perda dos valores de uma sociedade e a busca pelo sensacionalismo imediato, assim como o Narrador no filme com Brad Pitt e Edward Norton precisa enfrentar uma sociedade cada vez mais consumista e desapegada, Nick Dunne enfrenta a famosa Síndrome de Mulher Branca Desaparecida – a teoria que a mídia dedica muito mais tempo e exposição para histórias de desaparecimento quando a vítima é uma mulher branca, jovem e de classe alta – é o ponto forte de sua direção. O desespero pela imprensa em busca de audiência começa a distorcer os fatos e é uma constante presença ao longo da obra. Somado a isso, vemos a tradicional obsessão do diretor em acompanhar a investigação da forma mais detalhada possível, como em Zodíaco (2007).

O desenrolar da trama é fantástico. No filme, apesar de parecer simples na superfície, é impossível prever as reviravoltas que apesar de inesperadas, não parecem forçadas. O jogo entre a vida privada e a vida pública dos personagens é fascinante. Conforme a mudança pública muda, os envolvidos no caso também se adaptam e se tornam criaturas completamente diferentes diante das câmeras. Esta dualidade é notável em Ben Affleck que alterna entre o papel do marido negligente e mal intencionado, e de rapaz interiorano que caiu no meio da bagunça. Rosamund Pike também está sensacional no papel da suposta esposa perfeita. Porém o verdadeiro destaque vai para Carrie Coon, no papel de Margo Dunne, irmã gêmea de Nick e a bússola moral no meio da complicada história do desaparecimento de Amy.

O longa vale a pena? Com certeza estará entre os concorrentes à estatueta de melhor filme nos Oscars do começo do ano que vem. Com um diálogo mordaz, uma direção impecável e uma exploração de um mistério muito bem construída, o longa estreia aqui no Brasil dia 2 de Outubro e é uma das nossas melhores recomendações do segundo semestre.

Até a próxima!

Comente via Facebook!

Editor-chefe da Freakpop. Adora cinema, mas odeia a palavra cinéfilo. Leu quadrinhos demais na vida e tem uma capacidade muito limitada de entender a realidade. Tudo que não explica com Máquina Mortífera, explica com Highlander. Sabe tudo sobre Soul Reaver e Crônicas de Gelo e Fogo. Seu signo é estegossauro.

Categorias
Criticas

Ver também