Madam Secretary, a aclamada série com Téa Leoni no papel principal chega com suas três primeiras temporadas na plataforma Globoplay. Confira aqui a novidade

Globoplay tem três temporadas de Madam Secretary, série de Téa Leoni e Morgan Freeman

Madam Secretary, a aclamada série com Téa Leoni no papel principal chega com suas três primeiras temporadas na plataforma Globoplay. Confira aqui a novidade...

Globoplay tem três temporadas da série estrelada por Téa Leoni como secretária de Estado do governo americano.

Bons tempos em que Aaron Sorkin trouxe para a televisão um dos melhores dramas feitos na virada do século 20. Vencedora de vários EMMY, a série The West Wing – Nos Bastidores do Poder ficou sete temporadas no ar, mostrando os bastidores do poder na Casa Branca, cenário ideal para mostrar personagens fortes e interessantes.

Na época, muita gente torceu o nariz achando que o público brasileiro não gostaria de ver uma série sobre a política americana. Claro, que quem torceu o nariz não entendeu que a série só tinha a ala oeste da Casa Branca, onde fica os principais assessores do presidente americano, como cenário para falar sobre a vida dessas pessoas e sua relação com o homem mais poderoso do planeta.

É o mesmo tipo de raciocínio raso que impediu que a série Friday Night Lights ficasse no horário nobre da Sony. Pela péssima divulgação, parecia que a produção estrelada por Kyle Chandler e Connie Britton ia falar só de futebol americano, ao mostra o dia a dia do treinador de uma equipe universitária de uma cidade pequena. E não era nada disso e a série era um drama muito bem escrito.

Madam Secretary

E se não é sobre a política americana, por que a demora de trazer para o público brasileiro a elogiada série Madam Secretary, que estreou na CBS em 2014? A série é uma criação da roteirista e produtora Barbara Hall,que começou sua carreira na televisão escrevendo para a comédia Caras e Caretas (1983). Trabalhou em vários outros dramas e comédias como A Juíza (1999) e Joan of Arcadia (2003).

Produtora de Homeland e de Lei & Ordem: Crimes Premeditados, ela desenvolveu a nova série para mostrar o ponto de vista feminino da política americana, uma vez que três mulheres ocuparam esse cargo: Madeleine Albright (Bill Clinton), Condoleezza Rice (George W.Bush) e Hillary Clinton (Barack Obama). Especialmente como essas três lidavam com suas vidas pessoais enquanto trabalhavam do lado do Salão Oval.

Téa Leoni foi escolhida para o papel por que, segundo Barbara ela tinha a força necessária para interpretar uma mulher que tem que abandonar a família para cuidar dos interesses de milhões de americanos, dentro e fora do país. Leoni, que interpreta a secretária Elizabeth McCord, começou sua carreira no começo dos anos 90, onde estrelou o telefilme Uma Linda Condessa, trabalhou com Kevin Costner em Wyatt Earp, fez Bad Boys, e depois Impacto Profundo, ao lado de Morgan Freeman, que também está em Madam Secretary.

Segundo brinca a atriz, além de honrar as três verdadeiras secretárias que estiveram na Casa Branca, ela tentou desenvolver seu papel mais parecido com Henry Kissinger, que esteve ao lado de Richard Nixon. Na realidade, ela pegou sua própria experiência de ser mãe e ter que trabalhar como atriz em Hollywood, tarefa que sempre foi um grande desafio.

Não é fácil, claro, responder a pergunta sobre a demora de vermos Madam Secretary. Uma resposta mais fácil é que cometeram o mesmo erro do passado achando que a série é sobre a política americana. Não é isso, mas seria a resposta menos comprometedora profissionalmente, se ninguém tivesse acesso à essa série. Não dá para tapar o sol com a peneira.

A série estreou em 2014 na rede americana CBS e nenhum canal brasileiro se interessou, até chegar a Globoplay, que colocou as primeiras três temporadas a partir do dia 24 de abril. Informação essa, que se tivesse sido divulgada com mais rapidez, o público brasileiro poderia se divertir mais cedo com Madam Secretary.

Mas não devemos chorar sobre o leite derramado. Por sorte, alguém dentro da Globoplay entendeu que era o momento de trazer Elizabeth McCord para a telinha, já que a ficção é bem mais divertida do que a realidade. No elenco estão ainda Tim Daily, que faz o marido de Elizabeth, Keith Carradine como o presidente americano, Zeljko Ivanek, no papel de secretário do presidente, e Morgan Freeman, como juiz da suprema corte.

E que venham as outras três, já que a sexta que chega no final do ano é o ultima.

Comente via Facebook!
Categorias
NotíciasSéries

Ver também