Golpe Duplo – Aquele filme que você vai querer ver, sabendo que é fraco

Will Smith e Margot gostosa Robbie estrelam o longa de comédia/ação Golpe Duplo Vem aí aquele filme que todo mundo terá muita curiosidade de assistir, mesmo com o “feeling”...

Will Smith e Margot gostosa Robbie estrelam o longa de comédia/ação Golpe Duplo

Vem aí aquele filme que todo mundo terá muita curiosidade de assistir, mesmo com o “feeling” sussurrando no ouvido algo como “Cuidado, esse filme não é tão bom assim”. Pois é, Golpe Duplo tem todas as características dos longas de ação/comédia romântica com tiros e mafiosos:

  1. Roteiro previsível
  2. Erros de continuísmo descarados
  3. Trilha sonora de motel ou da sala de espera do seu dentista
  4. Vilão que esquece de atuar como vilão
  5. Elenco com um ou mais ator(es) conhecidos
  6. Diálogos clichês
  7. Mocinha gostosa atrapalhada
  8. Mocinho/vilão/sedutor que tenta salvar a mocinha gostosa

Então assim, se você for fã de longas como Sr. & Sra. Smith (1995), Par Perfeito (2010), O Homem Que Sabia de Menos (1997), Mais do que Você Imagina (2008) ou Encontro Explosivo (2010), não deixe de conferir Golpe Duplo no cinema a partir do dia 12 de Março.

Quer saber um pouco da história? ZzzzzzZZzzzzzzzzzz, vamos lá: Will Smith é Nicky, um trapaceiro profissional que ganha a vida batendo carteira – sim, batendo carteira, que conhece Jess Barrett (Margot Robbie) e resolve treiná-la para entrar nesse ramo de…bater carteira. Até o dia que eles se apaixonam, então Nicky resolve que não poderá viver este grande amor e dá um belo pé na bunda da moça. Até aqui zeramos a lista com os itens: 1, 2, 5, 6, 7 e 8 e nem terminamos a sinopse.

golpe-duplo-focus-critica-review-freakpop-01
Três anos depois da separação do casal, Nicky está em Buenos Aires para um grande golpe em parceria com o vilão Garrida (Rodrigo Santoro) e quando está prestes a iniciar suas atividades, ele reencontra Jess que está em um relacionamento com … o vilão. Zeramos a lista! Os itens 3 e 4 já podem ser citados aqui. O que Nicky não sabia é que sua amada seguiu a carreira de ladra e que ele está prestes a ser enganado por ela. TÃ-DÃ!

golpe-duplo-focus-critica-review-freakpop-02
Estão aí ainda? Bem, nada mais poderá ser dito sobre a história do filme porque nós da Freakpop não gostamos de dar spoilers, ok? Não insista. Para ajudar essa grande história, a direção do filme, assinada por Glenn Ficarra e John Requa (Amor a Toda Prova), é preguiçosa, comete uma série de erros de continuísmo – nível: leigos vão perceber que a xícara devia estar na boca da moça na cena do café – a trilha sonora, nossa, a trilha sonora não ajuda em nada e a mixagem de som incomoda os ouvidos em alguns momentos – escolha bem o cinema para ver o filme.

golpe-duplo-focus-critica-review-freakpop-03
Como cereja do bolo, o brazuca Rodrigo Santoro perde a oportunidade de fazer um vilão marcante! Seu personagem é argentino, então relaxa que será fácil de engolir seu sotaque medonho ao falar inglês. Garrida é tipo um mafioso, ele tem capangas, ele tem dinheiro, estilo, festas, mulheres, carros, é bonito, gostoso, sedutor, mas a gente sabe disso, o Santoro provavelmente vai reler o roteiro depois dessa crítica e ver onde errou com o seu personagem.

golpe-duplo-focus-critica-review-freakpop-04
Sobre a atuação do Will Smith podemos falar que ele está “o de sempre” e que Margot Robbie entrega sua melhor atuação da carreira e a melhor forma física. A química dos protagonistas e os looks justos e sexy da mocinha valem a investida no filme.

golpe-duplo-focus-critica-review-freakpop-05
Será que é necessário falar mais alguma coisa? Golpe Duplo cumpre com a proposta de ser um filme de ação/comédia romântica com dois atores de sucesso, mas peca com diálogos clichês, piadas previsíveis, reviravoltas zero surpreendentes e o pior: o filme sofre de “Síndrome de Nolan”, o telespectador é impactado com explicações minuciosas das surpresas da trama. Se a ideia era repetir o que já temos no mercado – lembrando a lista de filmes citados acima – ok, mas se a ideia era fazer um filme melhor … ZzzzzzzzzzzzzzzZZZZ Ah, o longa lembra Hitch – O Conselheiro Amoroso (2005) mas numa versão ‘Hitch – O Conselheiro Criminoso’. Ok, parei!

Küsses,

Comente via Facebook!
Tatá Snow

“Crítica” de cinema – prefiro ‘analista de entretenimento’, fanática por comédias românticas e viciada em Sex and The City. Ah…#TeamCap

Categorias
Criticas

Ver também