João e Maria: Caçadores de Bruxas

Depois de meses dedicados a filmes premiados pela crítica e pela academia, João e Maria: Caçadores de Bruxas surge nas telas para lembrar audiências que, mesmo em um mundo onde...

Depois de meses dedicados a filmes premiados pela crítica e pela academia, João e Maria: Caçadores de Bruxas surge nas telas para lembrar audiências que, mesmo em um mundo onde Velozes e Furiosos já rendeu mais de 6 filmes, o buraco sempre pode ser mais embaixo…

O filme é uma continuação do conto clássico João e Maria, quem nunca ouviu falar da história faça o favor de processar seus pais. Agora adultos, os irmãos são caçadores de bruxas famosos que falam como o Bruce Willis em Duro de Matar e têm a resistência física de Bruce Willis em Duro de Matar 4.0. Os heróis terão de enfrentar um enorme desafio quando, nas vésperas de um eclipse lunar, uma bruxa sequestra diversas crianças para um ritual.

O filme claramente foi feito para divertir e não ser analisado pela crítica e neste quesito não decepciona. Sim, o diálogo é incrivelmente farofa, a direção faz o filme parecer uma adaptação de algum game do Goichi Suda que nunca existiu e os anacronismos a la Van Helsing de Hugh Jackman ajudam a manter a ação frenética em seus humildes 88 minutos de filme.

Fanfarronices a parte, o único defeito fundamental no longa é a resistência nível Thor dos protagonistas. Ambos passam o filme inteiro sendo esmurrados e em nenhum momento parecem fraquejar por causa de seus ferimentos. A luta final com a “bruxa chefão” chega a parecer um round de Street Fighter, de tantas socos que são trocados sem efeito, só faltando as barras de vida no topo da tela. Este estilo de narrativa serve muito bem para jogar água no feijão e esticar as cenas de ação mas impede qualquer chance das cenas terem alguma dramaticidade, em nenhum momento você duvida que os heróis vão vencer e os vilões vão morrer.

Para os mais interessados em cultura pop, vale lembrar o filme Os Irmãos Grimm de Terry Gilliam lançado em 2005. O filme mostra a juventude dos famosos escritores de contos de fadas quando andavam pela Alemanha caçando bruxas (algumas “liberdades” foram tomadas com a história). Ambos se deparam com seu maior desafio quando devem enfrentar uma bruxa… que sequestra diversas crianças… para um ritual. Hmm…

E para jogar sal na ferida, neste filme, os irmãos são perseguidos por um delegado excêntrico interpretado por Peter Stormare enquanto em João e Maria, os irmão são perseguidos por um delegado excêntrico interpretado por… Peter Stormare.

Também conhecido como o Nicholas Cage europeu…

Huh… bom… Até a próxima!

Comente via Facebook!

Editor-chefe da Freakpop. Adora cinema, mas odeia a palavra cinéfilo. Leu quadrinhos demais na vida e tem uma capacidade muito limitada de entender a realidade. Tudo que não explica com Máquina Mortífera, explica com Highlander. Sabe tudo sobre Soul Reaver e Crônicas de Gelo e Fogo. Seu signo é estegossauro.

Categories
Criticas

RELATED BY