Mesmo Se Nada Der Certo (Begin Again)

Invista em uma ideia louca, Mesmo Se Nada Der Certo! A nova comédia romântica musical que vai conquistar todo mundo estrela Keira Knightley e Mark Ruffalo como dois apaixonados...

Invista em uma ideia louca, Mesmo Se Nada Der Certo!

A nova comédia romântica musical que vai conquistar todo mundo estrela Keira Knightley e Mark Ruffalo como dois apaixonados pela música, porém desiludidos com o meio artístico.

Greta (Keira Knightley) é uma compositora inglesa que se mudou para os Estados Unidos com seu namorado Dave (Adam Lavine). Ele acaba de fechar um contrato promissor com uma produtora para gravar seu primeiro álbum, após o sucesso de uma música sua em um filme. Quando a fama sobe a cabeça, ele dá um pé na bunda em Greta e ela vai morar com o músico Steve (James Corden), mas digamos que Steve ainda não teve sorte no ramo e passa horas do seu dia entretendo o público em saídas do metrô.

Entre uma noite e outra cultivando a fossa, Steve arma uma surpresa para Greta que acaba subindo ao palco de um pub para cantar uma música à voz e violão. É neste momento que Dan (Mark Ruffalo) percebe que a jovem tem um talento que promete não só reviver os tempos de originalidade da música, como salvar seu emprego como sócio de uma grande gravadora.

Além de ter sido demitido de sua própria empresa, Dan procura sentido na sua vida a cada gole dado em algo alcoólico. Sua ex-esposa o tem como um bom amigo, e mesmo descrente de uma recuperação profissional e emocional com a filha do casal, ela ainda tenta incentivá-lo de alguma forma.

Dan pega o talento de Greta, cria uma banda e usa a influência física e sonora da cidade de Nova York para produzir e gravar as músicas do primeiro álbum deles. E assim começa a execução de uma ideia maluca, sem estrutura, porém de muita qualidade. Aos poucos você se apaixona pelo estilo musical do filme, além de sua trama que é muito bem direcionada. Mark Ruffalo interpreta um melancólico e depressivo produtor que não consegue mais enxergar o potencial nas novas bandas. Ele critica a receita de bolo que o meio tem trabalhado e está em constante desespero por algo novo ou original. É justamente sua postura focada que leva Saul (Yasiin Bey) a demitir o sócio. Dan não dança mais conforme o ritmo.

Enquanto isso Greta lida com o fato de ter largado tudo para viver uma vida ao lado de Dave em NY. Além disso, a música de maior sucesso do ex é escrita por ela. Um mix de sentimentos, como traição e inveja, vão perseguir a relação dos dois durante o longa.

Para melodiar essa ideia, Dan recruta Steve e outros talentos da cidade que estão desesperados para trabalhar com algo inovador. Como as coisas vão ficar Mesmo Se Nada Der Certo você só saberá a partir do dia 18 de Setembro, data em que o filme dirigido por John Carney (Apenas Uma Vez) estreia nacionalmente.

O filme é muito bem dirigido. Explora vários cantos interessantes da cidade além de ter diversos momentos que as cenas são frutos de filmagens com uma câmera Go-Pro. A química entre todo o elenco e, principalmente, entre Rufallo e Knightley é a “cereja do bolo”. O visual hispter também atrai uma gama de fãs. O final do filme, ou moral da história, é inesperado e fecha muito bem o comportamento alucinado de Dan em busca de um novo formato musical de sucesso.

Se você é fã de música, não deixe de assistir Mesmo Se Nada Der Certo. Ah, e para as meninas, Adam Lavine está…um deslumbre!

Até a próxima!

Comente via Facebook!
Tatá Snow

“Crítica” de cinema – prefiro ‘analista de entretenimento’, fanática por comédias românticas e viciada em Sex and The City. Ah…#TeamCap

Categorias
Criticas

Ver também