Constelação Godzilla Nasa FERMI

Godzilla vira constelação pela NASA

Godzilla é a mais nova constelação batizada pela NASA! Se tem uma coisa muito legal que a NASA tem feito ao mapear os espaço visível com seu telescópio de...

Godzilla é a mais nova constelação batizada pela NASA!

Se tem uma coisa muito legal que a NASA tem feito ao mapear os espaço visível com seu telescópio de raios gama FERMI são as novas constelações com elementos da cultura pop moderna. Estas novas constelações em raio gama já foram batizadas com nomes como Hulk, TARDIS e até mesmo Mjolnir, o martelo de Thor. E a mais nova a entrar para a turma é a Godzilla!

Rei dos Monstros

Gojira, ou Godzilla como foi nomeado no ocidente é o famoso monstro gigante japonês que estreou nos cinemas em 1954. Originalmente uma alegoria aos estragos causados pelas bombas atômicas em Hiroshima e Nagasaki, o lagartão eventualmente virou uma figura mais heroica. Ele estrelou em 31 filmes produzidos pela Toho, assim como três versões nos EUA, a pavorosa versão de Roland Emmerich de 2000 e uma nova proposta, que envolve um universo compartilhado com King Kong e outros monstros.

A constelação Godzilla

Segundo a NASA, a inspiração para batizar a constelação vem da rajada nuclear que o Godzilla consegue disparar:

“A arma registrada de Godzilla é seu “raio de calor”, um jato incandescente. Isto tem uma semelhança com os jatos de raio gama associados com raios negros e estrelas de nêutrons.

Quando a matéria cai em direção a um buraco negro, grandes quantidades de energia são liberadas. O gás que cai em direção ao buraco negro é comprimido e aquecido em milhões de graus, brilhando intensamento próximo ao buraco negro. Campos magnéticos fortes, somados à rotação do buraco negro, aceleram algumas partículas carregadas para velocidades aproximando a velocidade da luz. Partículas aceleradas próximas ao horizonte de eventos, o ponto sem volta, podem escapar junto ao eixo de giro do buraco negro, formando jatos que escapam para fora próximo à velocidade da luz.

As partículas aceleradas destes jatos interagem com luz de baixa energia para produzir raios gama. Fermi enxerga evidência de jatos de raio gama em diversos tipos de galáxias ativas, que emitem muito mais luz que o normal e incandescem de forma imprevisível. Astrônomos dizem que estas galáxias possuem núcleos galácticos ativos, ou NGA, e esta atividade elevada resulta na ingestão acelerada de matéria por um buraco negro supermassivo central.

A maioria das fontes de raios gama visíveis na constelação Godzilla são NGA, assim como mais da metade da “estrelas” de raio gama que Fermi catalogou até agora.”

Hein?

Basicamente temos as constelações que são visíveis no céu, aquelas usadas para fazer carta astral e Cavaleiros do Zodíaco e temos constelações que são visíveis no espectro gama, que é a especialidade do telescópio Fermi. As estrelas destas constelações disparam raio gama, por isso que elas são bem mais bad-ass que as constelações padrões e ganham nomes como Godzilla.

Sinceramente, apoiamos mudar o horóscopo para as constelações em gama porque são beeeem mais legais.

Já pensou? “Qual é seu signo?”

“Hulk. E o seu?”

“Enterprise.”

Para ver o mapa completo, clique aqui. Lembre de selecionar Gamma-Ray Constellations.

Até a próxima!

Comente via Facebook!

Editor-chefe da Freakpop. Adora cinema, mas odeia a palavra cinéfilo. Leu quadrinhos demais na vida e tem uma capacidade muito limitada de entender a realidade. Tudo que não explica com Máquina Mortífera, explica com Highlander. Sabe tudo sobre Soul Reaver e Crônicas de Gelo e Fogo. Seu signo é estegossauro.

Categorias
FilmesNotícias

Ver também