O Negócio – Segunda temporada – Ep. 05 – Bingo

Em O Negócio um jogo de Bingo pode mudar a vida pessoal de uma prostituta. Nem vamos entrar nas questões de “comer puta não é legal”, “quem paga por...

Em O Negócio um jogo de Bingo pode mudar a vida pessoal de uma prostituta.

Nem vamos entrar nas questões de “comer puta não é legal”, “quem paga por puta não sabe conquistar” ou “bingo é jogo proibido”, mas no último episódio de O Negócio, a mulher quanto objeto, foi o tema abordado e apostado.

Os fúteis e sem graças rapazes que trabalham com o Augusto, montaram um joguinho de Bingo dentro do escritório valendo um horário com a puta mais desejada de São Paulo, a Karin da Oceano Azul. Cada cartelinha de números vale R$ 1.500,00 e o vencedor leva o dinheiro para pagar pela noite de prazer com o melhor sexo da cidade. Augusta ao saber da “brincadeira”, compra duas cartelas e perde o jogo.

Seu amigo vencedor, fica com dó do Augusto quando o mesmo tenta convencer que nunca comeu uma puta. Mas, porém, contudo, entretanto, o relacionamento de Augusto e Karin é descoberto e seus colegas de trabalho armam uma para cima do jovem advogado. Quando finalmente ele é desmascarado por namorar uma puta, que também é a mais cara e desejada do momento, Joana (Karin) termina o namoro. As coisas não vão bem para Augusto, além de ter apresentado sua pior interpretação em toda a série, o roteiro de “meu amigo namora uma puta” foi o mais fraco até agora. Realmente esperávamos mais em termos de diálogos e desenrolar da trama. Infelizmente, e mais uma vez, O Negócio reforça seu déficit de criatividade e resulta em um episódio chato, sonso e tão previsível quanto a novela das 18h do SBT. Não, não é um exagero, preparem-se para “piadas” como “69, um número sugestivo”.

Do outro lado da trama, o advogado da Oceano Azul, Zanini, está apaixonado por Magali. Mas como é possível conquistar uma moça que não tem interesse algum em relacionamento? A trama dos dois segura o quinto episódio da segunda temporada e tenta sustentar a história. Zanini, que é interpretado por Kauê Telloli, é um dos personagens mais interessantes de O Negócio. Além de confuso, coxinha e badboy ao mesmo tempo, metido e um amante de uma bebida estranha. A tacinha que ele usa nas cenas de bebedeira são usadas para degustar Ouzo (bebida típica Grega) ou Aquavita (bebida típica da Escandinávia), ambas com teor alcoólico altíssimo. Enfim, esperamos que Zanini siga com este advogado intrigante, porque o Augusto (João Gabriel Vasconcellos), no momento, é só um corpinho bonito. 

Até o próximo episódio.

Comente via Facebook!
Tatá Snow

“Crítica” de cinema – prefiro ‘analista de entretenimento’, fanática por comédias românticas e viciada em Sex and The City. Ah…#TeamCap

Categorias
Críticas

Ver também