CRÍTICA | O Plano Imperfeito (Netflix) é uma comédia romântica bacana

Procurando comédias românticas de qualidade pra ver? O Plano Imperfeito é uma ótima dica!

Chefes workholics x emprego do sonhos! O Plano Imperfeito aborda tudo isso e mais um pouco

Não existe nada PIOR do que você ter um emprego dos “sonhos” e chefes workholics. Harper (Zoey Deutch) e Charlie (Glen Powell) trabalham para Kirsten (Lucy Liu) e Rick (Taye Diggs) respectivamente, e não aguentam mais a jornada de 18h por dia nos escritórios.

Chegou a hora de bolar um plano…

Os jovens não tem vida pessoal, vivem com sono e ausentes de tudo. Cansados, resolvem bolar um plano para juntar seus chefes. Kirsten e Rick começam a namorar, Harper e Charlie curtem a vida, mas algo fará esse marasmo acabar.

Ao longo do filme, acompanhamos os questionamentos básicos de pessoas que quase 30 anos sem família, sem conquistas e totalmente focadas em suas carreiras. As dúvidas sobre continuar atrás da “promoção que dará estabilidade e pagará os boletos” surgem em tela em diálogos reais e perturbadores.

Os 40 são os novos 30?

E muito além disso, ainda temos dois chefes quarentões com seus respectivos problemas. De um lado Kirsten, a dominadora e carrancuda chefe que só quer saber de poder. Do outro Rick, o divorciado frustado que banca o durão e é galinha. Esses arquétipos entram em choque quando os dois estão juntos e envolvidos, e claramente vemos que isso não dará certo.

Harper e Charlie começam a ver que o anseio deles por sucesso profissional pode resultar num futuro não muito agradável. Aos poucos o longa explora que os seus chefes, que um dia estiveram nos lugares dos assistentes, também abriram mão de muitas coisas pessoais e que isso tem um custo.

Não que o filme afirme que você ser dedicado à carreira vá acabar com casamento e outros sonhos, mas o roteiro provoca uma boa reflexão sobre os perfis profissionais que não sabem equilibrar carreira e vida pessoal.

Vale a pena?

O Plano Imperfeito é descontraído e carregado por um elenco talentoso. É bem fácil se identificar com os perfis do longa e a mensagem final sobre “o melhor emprego do mundo não existe”. O longa acerta em cheio na sua temática e vem cheio de romance como já vimos em O Diabo Veste Prada (2006), Uma Manhã Gloriosa (2010), A Proposta (2009) entre outros.

Está é mais uma dica da Freakpop para você que curte comédia romântica. E não deixe de ver Ibiza – Tudo Pelo DJ, também disponível na plataforma.

Küsses,

Comente via Facebook!
Tatá Snow

“Crítica” de cinema – prefiro ‘analista de entretenimento’, fanática por comédias românticas e viciada em Sex and The City. Ah…#TeamCap

7.5
O bom
  • Você ama o seu emprego, mesmo? Vale a pena?
  • Que atire a primeira pedra aquele que NUNCA quis matar o seu chefe!
  • Melhor dupla de bastidores para acabar com a escravidão do trabalho.
O ruim
  • O filme poderia ir um pouco mais além sobre a vida de Rick, mas tudo bem!
  • Ninguém que é assistente banca um apartamento daquele tamanho em NY.
  • Direção
    7
  • Elenco
    8
  • Roteiro
    7
  • Produção/ Fotografia
    8
Categorias
CriticasFilmesSem categoria

Ver também