O Que Significa Ser Nerd Hoje

Algumas vezes neste blog eu escrevi alguns artigos tirando sarro de nerds, de certa forma, estava tirando tanto sarro de mim mesmo quanto destas comunidades em específico. Ao longo...

DoktorBruce_Header

Algumas vezes neste blog eu escrevi alguns artigos tirando sarro de nerds, de certa forma, estava tirando tanto sarro de mim mesmo quanto destas comunidades em específico.

Ao longo dos posts aqui, é possível notar que eu sou mais do que um entusiasta por estes temas e sim, sou um nerd. Gosto de quadrinhos, filmes obscuros, games, colecionar bonecos, livros de fantasia e aventura, ficção científica e tudo mais. Gosto de tirar sarro dessas coisas porque acredito que poucas pessoas realmente notaram o quão fútil é fazer isso. OS NERDS DOMINARAM O MUNDO. Pronto. Falei.

Temam minha presença! Submetam-se já!

Temam minha presença! Submetam-se já!

Digo isso pois estamos na véspera de um dos filmes mais esperados do ano, Batman: O Cavaleiro das Trevas Ressurge, no mesmo ano que tivemos outro “filme mais esperado do ano”, Os Vingadores. Sim, dois filmes que juntos provavelmente vão ganhar mais dinheiro do que o PIB da Europa inteira e ambos são baseados em histórias em quadrinhos. Os leitores mais novos aqui do blog provavelmente não conseguem imaginar um mundo onde não existam pelo menos alguns filmes de super herói todos os anos. Meus caros, nem sempre as coisas foram tão simples. Agora entendemos que…

4. Cultura Pop Virou uma Máquina de Fazer Dinheiro

Em 1989, Tim Burton dirigiu Batman, o filme foi um grande sucesso e o primeiro grande filme de super herói desde Superman de Richard Donner em 1978. No mesmo ano que Batman estreou nos cinemas, houve um filme do Justiceiro estrelado pelo boxeador soviético preferido da garotada, Dolf Lundgren.

The_Punisher

O filme era tão medíocre que foi lançado diretamente em VHS. Além deste? Tivemos o primeiro filme do Quarteto Fantástico “filmado” em 1994, o primeiro filme dos X-Men;  Geração X lançado direto para TV em 1996 e o primeiro filme da Liga da Justiça lançado direto para TV em 1997. Todos péssimos, de baixíssimo orçamento e com nenhum ator ou diretor minimamente reconhecível.

filmes ruins

Sim… isso aconteceu…

Ninguém imaginaria que 2 anos depois, Bryan Singer lançaria X-Men e o gênero de super heróis teria presença obrigatória na temporada de blockbustersSenhor dos Anéis, que sempre foi um marco do nerd excluído se tornou uma trilogia vencedora de 17 Oscars. Jornada nas Estrelas, uma série de ficção científica de curta duração nos anos 60, que sempre foi símbolo da cultura nerd, se tornou um projeto de cinema de 150 milhões de dólares. Eu listo tudo isso porque…

3. Nerds Costumavam Sofrer Perseguição

Eu fui o tipo de aluno no que era perseguido no colégio por gostar de ler quadrinhos no intervalo. Também gostavam de questionar porque eu preferia jogar RPG no final de semana ao invés de sair pra pegar mulher. A lista de clichês é meio longa e tenho certeza que você tem seus próprios exemplos, mas o resumo da mensagem que nos era transmitida é “SER NERD É ERRADO”. Por um bom tempo, ter qualquer hobby que pudesse ser considerado “fora do comum”, com certeza faria você  sofrer algum tipo de pressão social. Acredito que isto se torna mais proeminente na adolescência por dois motivos:

Primeiramente, na adolescente a tribalização social vira prioridade, você precisa pertencer a um grupo e seu grupo tem que ser o melhor de todos, todos que não pertencem ao seu grupo são inferiores e sempre haveria um consenso geral em atacar o grupo que menos teria chance de revidar… os nerds. Segundo, os hobbies considerados “nerds” eram tipicamente vistos como sinal de infantilidade, enquanto o consenso geral é de crescer e amadurecer, encontrar namorados/as e começar a beber e dirigir, os nerds estão sentados no seu canto jogando Magic ou lendo livros ou discutindo video games.

Não facilitava muito os pânicos sociais que estes hobbies causaram como a lenda que RPGs causavam suicídio e loucura ou que quadrinhos secretamente transformavam leitores em homossexuais.

batman

Imagem totalmente não relacionada…

Esse é o típico caso de julgar antes de saber, naturalmente o que vou dizer agora não corresponde a todos, mas acredito que terei gente concordando – Nerds não levavam vidas fáceis: timidez, dificuldade de se relacionar com outros, vidas familiares complicadas (afinal todo pai sonha em ter o filho atleta). Hobbies nerds oferecem a chance de vislumbrar mundos fantasiosos onde o entusiasta se torna herói do universo, salva a pátria e ainda fica com a garota no final. Estas pequenas coisas oferecem um escapismo de uma vida cansativa e ao mesmo tempo é um tópico em comum para pessoas se conhecerem e se relacionarem.

Ser nerd parecia ser horrível né? Afinal o que mudou?

2. Esses Caras

bill gates e steve jobs

Bill Gates e Steve Jobs. Independente se você é a favor de PC ou Mac, hoje a presença de tecnologia no nosso dia a dia é sem dúvida alguma atribuída a ambos. Sim, eu sei que não são só os dois, mas por favor né? Segue o texto que você vai entender.

No início dos anos 90, menos de 10% das pessoas nos EUA tinham algum tipo de computador portátil em casa. Somando o fato que na época ainda era um apetrecho tecnológico caríssimo e de pouca aplicação no dia a dia com o fato de ser algo que não era visto como realmente útil, o PC se tornou mais um brinquedinho para nerds se divertirem (eu mesmo, já tirei sarro dos PC Gamers). Os primeiros usuários de computadores pessoais eram os típicos nerds que viviam no porão dos pais e não tinham vida social, naturalmente este estilo de vida era acompanhado de outros hobbies considerados nerdices. Muitos destes primeiros usuários acabaram se tornando executivos bem sucedidos em áreas de tecnologia quando o computador deixou de ser uma peculiaridade tecnológica e se tornou uma ferramente obrigatória para o cotidiano. Isto pode parecer a coisa mais óbvia do mundo, mas em 2003 quando eu estava terminando o colegial, o uso de computadores ainda era atribuído a nerds…

Hoje o domínio de tecnologia é tipicamente associado ao sucesso, e pessoas bem sucedidas ditam a moda. Veja abaixo como hackers eram retratados nos anos 80 e como foram na década de 2000:

hugh_jackman_matthew_broderick

Jogos de Guerra e A Senha: Swordfish

Sim, vivemos na época que um geek de informática é a porra do Wolverine. Sim, meus caros, hoje…

1. Ser Nerd é Cool

Antes ser nerd era sinônimo de “excluído, virgem, babaca ou solitário”, hoje nerd simplesmente quer dizer “eu gosto disso”. Vencemos, sem mais, nem menos. Nós nerds mais velhos passamos por apertos para chegar na Utopia da cultura pop. O típico esportista cabeça dura usa um smartphone e vem pedir para eu explicar quem são os vilões do Homem de Ferro 3. Um filme sobre um grupo de heróis espancando alienígenas literalmente fatura mais dinheiro do que alguns países de terceiro mundo e hoje todo mundo joga video game, da sua vó ao valentão babaca do colégio.

O sucesso de um filme está diretamente relacionado a críticas online, um filme ruim raramente consegue sobreviver na bilheteria quando o mesmo é bombardeado na internet com críticas negativas. Filmes de ficção científica com premissas complexas como Matrix e A Origem, são sucessos de bilheteria onde antes um filme de “ficção científica” envolvia um Arnold Schwarzenegger explodindo alguma coisa em um contexto vagamente futurista.

Porra. Vivemos num mundo onde isso existe agora...

Porra. Vivemos num mundo onde isso existe agora…

Vencemos e podemos desfrutar dos frutos desta vitória. Finalmente somos poderosos, ditamos tendências e empresas investem milhões de dólares para nos agradar. Agora lembrem-se do passado, lembrem-se quando ter um hobby nerd era o equivalente de ter um fetiche por cabras, você tinha que curtir isso sozinho e escondido em casa, devemos ter a humildade que nunca nos foi concedida, devemos ser o exemplo, afinal, nas palavras do bom e velho tio Ben “Com grande poderes vem grandes responsabilidades”.

Todo mundo dançando pra comemorar!!!

Até a próxima e AVANTE NAÇÃO NERD!

Comente via Facebook!

Editor-chefe da Freakpop. Adora cinema, mas odeia a palavra cinéfilo. Leu quadrinhos demais na vida e tem uma capacidade muito limitada de entender a realidade. Tudo que não explica com Máquina Mortífera, explica com Highlander. Sabe tudo sobre Soul Reaver e Crônicas de Gelo e Fogo. Seu signo é estegossauro.

Categorias
FilmesOpinião

Ver também