Only Lovers Left Alive (Amantes Eternos)

Vampiros, eternidade, música e ciência definem o romance mais intenso do diretor Jim Jarmusch, Only Lovers Left Alive. (Atualizado em 17/08/2014) Finalmente o longa estreou no Brasil e está disponível em...

Vampiros, eternidade, música e ciência definem o romance mais intenso do diretor Jim Jarmusch, Only Lovers Left Alive.

(Atualizado em 17/08/2014)

Finalmente o longa estreou no Brasil e está disponível em diversos cinemas pelo país. Não deixe de conferir esse romance.

Até a próxima!

(Publicado em 12/05/2014)

Jim Jarmusch é um americano conhecido por seu longa independente Estranhos no Paraíso e possui uma assinatura visual e de direção bem marcante, com uma pegada cool imediatamente reconhecível, Jarmusch sempre explora o mundo pela visão de estranhos no ninho e esquisitões solitários. Em Only Lovers Left Alive o diretor não poderia ser diferente. Ele retrata uma fase da vida de dois vampiros milenares que levam uma vida pacata e sem grandes acontecimentos no tempo atual. Essa foi uma de suas genialidades no longa, retratar como é a vida de dois vampiros nos dias de hoje sem fantasia, efeitos especiais, super poderes extraordinários e batalhas épicas entre figuras folclóricas, apenas o tédio existencial de uma vida extremamente longa.

Adam (Tom Hiddleston) é um ex músico que influenciou centenas de bandas e artistas ao longo da séculos que agora leva a vida em seu apartamento obscuro no subúrbio de Detroit se alimentando de sangue e melancolia. Ele possui um altíssimo conhecimento sobre o cientista Nikola Tesla e aplica isso no gerador de energia de sua casa e no seu automóvel antigo. Além disso, Adam lamenta o estado atual da humanidade e acredita que todos estão condenados se referindo aos humanos como “zumbis”, por não enxergar mais a evolução nas pessoas. Ele passa horas gravando sua música em equipamentos antigos e coleciona guitarras vintage.

Only Lovers Left Alive

Eve (Tilda Swinton) reside há anos na cidade de Tangier,  no norte de Marrocos, e conta com Marlowe (John Hurt) para suprir sua necessidade de sangue, porém ao se preocupar com o estado de Adam resolve ir até Detroit para consolar seu marido. Com a sua chegada, Adam e Eve passam suas noites sombrias ouvindo música, dançando e passeando de carro nas ruas da cidade. Quando a irmã de Eve, Ava (Mia Wasikowska), chega de Los Angeles, ela quebra a reclusão idílica do casal e começa a arrumar problemas, para piorar a casa de  Adam começa a atrair fãs curiosos.  Para fugir dos olhares, regressam para Tangier, onde em meio a revelações envolvendo um certo lendário escritor britânico, Marlowe falece.

Only Lovers Left Alive 4

O amor do casal é explorado com uma maestria quase inexplicável. A química dos dois é pura, nobre e muito intensa. Cada gesto de carinho entre eles, a entonação das vozes em uma discussão, a forma como se tratam, debatem pontos de vista diferentes e se olham é que torna este romance de Jarmusch em algo verdadeiramente único. Eve é mais pragmática e dura enquanto Adam resgata a fonte de um amante shakesperiano aos olhos do telespectador. Há um tom de proibição no amor do casal que na verdade pode ser vivido sem barreiras em virtude da imortalidade.

A solidez do roteiro vem de como o roteirista e diretor aborda a questão do vampirismo. No filme, o elemento principal que é explorado, entre as muitas habilidades associadas às criaturas, é a imortalidade. Os personagens são únicos, visto que Jarmusch tenta explorar como um ser mudaria seu jeito de ser ao longo de eras e não anos. Adam e Eve são misteriosos e até mesmo distantes, mas não menos cativantes e carismáticos.

Voltando ao início do texto, Jim Jarmusch fez um longa que retrata uma determinada parte da vida de Adam e Eve, o que nos leva a desejar ter contato com as fases anteriores e  com o futuro, ou seja, fica muito bem embasado de que os protagonistas possuem uma história com diversos marcos e acontecimentos, e que  Jarmusch escolheu um único capitulo para contar para deixar o romance imortal de Adam e Eve sob a seguinte pergunta: “Qual escolha nos temos?”.

Vale a pena assistir? Com certeza. Only Lovers Left Alive (Amantes Eternos) ainda não tem data de estreia prevista para o Brasil e se sair, será somente em uma pequena seleção de salas.

Até a próxima,

Only Lovers Left Alive

Comente via Facebook!
Tatá Snow

“Crítica” de cinema – prefiro ‘analista de entretenimento’, fanática por comédias românticas e viciada em Sex and The City. Ah…#TeamCap

Categorias
Criticas

Ver também