The Avengers – Os Vingadores

Bom, Lady Freak foi mais rápida no gatilho, mas como todos sabem, hoje estréia Vingadores! Obviamente fomos ontem na pré-estréia porque… bom… nerds e tal. E o filme? Para quem não...

Bom, Lady Freak foi mais rápida no gatilho, mas como todos sabem, hoje estréia Vingadores! Obviamente fomos ontem na pré-estréia porque… bom… nerds e tal.

E o filme?

Para quem não leu nada ou passou os últimos 12 meses embaixo de uma pedra, o filme apresenta Loki, o irmão de Thor que invade a terra em busca do Tesseract  para causar uma invasão extraterrestre/extradimensional dos Chitauris (Skrulls do universo Supremo, mas estou divagando). Nick Fury, desesperado reúne diversos indivíduos extraordinários para combater a ameaça (e ocasionalmente se espancarem).

Tá, mas ficou bom?

Bom, depois de cinco filmes e alguns anos de expectativa, era o mínimo né? O filme surpreende. E não, não estou falando como fan-boy. Os diálogos são afiados, as piadas bem pensadas, o filme tem um ritmo bom e nunca fica muito parado ou cheio de ação desnecessária.

Confesso que estava receoso que o Homem de Ferro ia receber mais destaque, visto que ele foi o personagem mais popular dos filmes da Marvel e aguentar Robert Downey Jr. mais um filme inteiro falando sem parar ia ser meio cansativo. Por sorte, todos os personagens recebem seu destaque e dificilmente se nota um “personagem principal” entre os heróis.

Como falei antes, o filme é repleto de piadas que tornam o filme divertido, porém em certos momentos elas ficam cansativas. Joss Whedon, o diretor e roteirista do filme é conhecido por Buffy e Serenity e seu diálogo sarcástico é sua marca registrada, porém em certos momentos as piadas atrapalham um pouco a narrativa. Sim Sr. Whedon, nós entendemos que o filme tem uma premissa difícil de acreditar, mas você tinha que fazer todos os personagens ter aquele momento de Valley Girl geração X? Independente, estes momentos são raros e dificilmente vão estragar a diversão.

Se a exposição dos heróis é bem equilibrada, quando vamos para o lado do mal, a história é outra. Tom Hiddleston como Loki rouba a cena. Enquanto assistia ele na tela, não podia deixar de pensar sobre os outros “megavilões” que foram transportados para a telona como Magneto ou Dr. Destino, sempre senti que esses vilões mais grandiosos e cheios de pathos nunca foram bem traduzidos de forma fidedigna às telas. Independente do talento dos atores, estes vilões sempre foram mal aproveitados, mas não Loki. Ele apresenta uma fúria tóxica, manipulando tudo e todos e sorrindo psicoticamente quando causa morte e destruição. Seu plano é megalomaníaco e pela primeira vez no cinema, surge um inimigo que realmente se mostra ameaçador.

Em suma, o filme vale a pena? COM CERTEZA! Diálogos inteligentes, efeitos especiais fantásticos e cenas de ação de tirar o fôlego! O filme definitivamente vai agradar tanto o espectador casual até o fã mais hardcore dos quadrinhos.

Ah! Naturalmente, como todo filme da Marvel, não saiam antes dos créditos terminarem, pois como sempre existe uma cena bônus que dá um gostinho do que Vingadores 2 reserva. Sem jogar muitos spoilers, mas um certo “amante da morte” está rondando pelos sets de filmagem da Marvel (ok, nerds, não me matem).

Até a próxima!

Comente via Facebook!
Categorias
Criticas

Editor-chefe da Freakpop. Adora cinema, mas odeia a palavra cinéfilo. Leu quadrinhos demais na vida e tem uma capacidade muito limitada de entender a realidade. Tudo que não explica com Máquina Mortífera, explica com Highlander. Sabe tudo sobre Soul Reaver e Crônicas de Gelo e Fogo. Seu signo é estegossauro.

Relacionados