PRIMEIRAS IMPRESSÕES | Altered Carbon vai ser seu próximo grande vício

Altered Carbon impressiona pela qualidade do visual e roteiro Vivemos uma verdadeira era de ouro para séries. Hoje temos produções com uma qualidade que rivalizam e até superam certas...
Altered Carbon
Altered Carbon

Altered Carbon impressiona pela qualidade do visual e roteiro

Vivemos uma verdadeira era de ouro para séries. Hoje temos produções com uma qualidade que rivalizam e até superam certas produções cinematográficas. Fãs de fantasia medieval podem se divertir com Game of Thrones e Vikings. Fãs de ficção pós-apocalíptica, reuniões de condomínio e direção amadora podem aproveitar The Walking Dead. Mesmo assim, ficção científica só agora começou a mostrar as garras. Entra Altered Carbon.

Altered Carbon

Em um futuro levemente distópico pessoas podem criar back ups de suas consciência por meio de um disco implantado na base do crânio. Com exceção dos católicos, que acreditam que uma vez que você morre, sua alma vai para o céu e uma segunda viva seria uma abominação, todos se tornaram efetivamente imortais. É claro que existem problemas. A tecnologia de back  up é relativamente acessível, mas os recursos para transferir a consciência para um novo corpo idêntico à identidade original é um privilégio reservado para apenas os mais ricos.

No topo de um imenso arranha-céus moram os “meths”, palavra derivada de Matusalém, o homem mais velho da Bíblia. São as pessoas mais ricas e poderosas do mundo, vivas há séculos e capazes de transferir sua consciência para corpos idênticos, virtualmente tornando-as imortais. Um deles é Bancroft (James Purefoy), um meth que foi assassinado e misteriosamente, 48 horas de memória desapareceram entre sua morte e ressurreição.

Bancroft recruta Takeshi Kovacs (Joel Kinnaman como sua versão atual, Will Yun Lee no corpo original) um soldado que permaneceu dois séculos em armazenamento sem um corpo. Kovacs é um envoy, uma espécie de super soldado futurista treinado para rapidamente ser transmitido para qualquer corpo em qualquer campo de batalha. Combate interestelar é complicado, a única coisa que viaja mais rápido que a luz são as transmissões de consciência. Um envoy é preparado para rapidamente superar o período de adaptação de um corpo novo por meio de técnicas que ampliam suas capacidades físicas e seus sentidos.

Primeiras impressões

Visualmente Altered Carbon veio da escola Blade Runner/Ghost in the Shell. Cidades com arranha-céus gigantescos cercados de neon que mal disfarçam a miséria no solo. Prostitutas futuristas, drogas fictícias e armaduras de tropas de choque maneiras ocupam este universo. Cada cena dos episódios apresentados traz uma ideia nova e semelhante ao filme de Denis Villeneuve deste ano, vai te conquistar pelos olhos.

O roteiro é intrigante e além da premissa geral, vai aos poucos desenvolvendo o mistério por trás do assassinado de  Bancroft e os eventos por trás da última batalha que deixou Kovacs traumatizado. O mundo de Altered Carbon é extremamente rico e com muitas coisas para explorar.

A série estreia 2 de fevereiro deste ano na Netflix.

Até a próxima!

Comente via Facebook!

Editor-chefe da Freakpop. Adora cinema, mas odeia a palavra cinéfilo. Leu quadrinhos demais na vida e tem uma capacidade muito limitada de entender a realidade. Tudo que não explica com Máquina Mortífera, explica com Highlander. Sabe tudo sobre Soul Reaver e Crônicas de Gelo e Fogo. Seu signo é estegossauro.

Categorias
Críticas

Ver também