Apple anuncia o fim do itunes

Apple anuncia o filme do iTunes

Deu ruim!

A Apple vai criar outros três aplicativos que responderão melhor às necessidades do consumidor de música e conteúdo.

É muito comum hoje observar pessoas no transporte público utilizando seu smartphone para ver alguma mensagem, acompanhar o Facebook, ouvir uma música e também assistir a uma série ou filme enquanto segue sua viagem. Houve um tempo que o máximo que você conseguia se distrair durante seu trajeto para a escola ou trabalho era ouvir discretamente seu discman, com um conteúdo linear.

Foi na virada do século e com a descoberta do MP3 por um fã de Jornada nas Estrelas, que começaram a surgir dispositivos digitais que iriam substituir de vez a fita magnéticas usando um programa criado pela Apple chamado iTunes. Com ele, era possível ouvir músicas no computador, organizar suas listas de músicas e, com o tempo, comprar novas músicas pela iTunes Music Store. O programa rodava tanto em OS como em Windows, mas ficou muito mais prático quando a Apple lançou os primeiros iPod, com o iTunes incorporado nele.

Com o tempo, além de música, você podia também ver videoclipes, shows e até filmes. Mas com o aparecimento do Spotify e até meso a Apple Music, uma certa onda negativa começou chegar na praia do iTunes, e vinda de dentro da própria nave-mãe. A empresa assimilou as críticas de que não estava dando a atenção que o iTunes merecia em detrimento de outros produtos.

O resultado é que a direção da empresa anunciou essa semana que o iTunes deixará de existir. Todo o conteúdo acumulado pelo programa de cerca de 50 milhões de músicas e vídeos, filmes ou não, será distribuído entre os três novos produtos que serão lançados: Apple Podcast, Apple TV e Apple Music.

O que está acontecendo é que a empresa quer dar mais autonomia para que tanto a Apple TV como a Apple Música cresçam em negócios independentes e fortes. Quem tem iPhone já conta com exclusividade desses dois serviços, que passam agora a estarem disponíveis da linha dos Mac.

É o fim de uma era, com certeza. Mas o começo de uma outra muito maior, já que destinar um serviço específico para podcast é algo inovador. Os conteúdos de podcast é um dos mais consumidos nos Estados Unidos, especialmente por que mora no subúrbio e percorre longas distâncias até o trabalho. E como como vários deles tem distribuição exclusiva dentro do Spotify, por exemplo, a Apple não quis dormir no ponto e criou esse serviço.

O iTunes, que foi uma verdadeira revolução na indústria de musica, popularizando gêneros, astros e estrelas, bandas etc, sai de cena, mas com o dever cumprido.

Comente via Facebook!
Categorias
BESTV

Ver também