The Leftovers – Temporada 1 – Ep.04 – B.J. and the A.C.

The Leftovers se enrola em suas próprias metáforas. Um programa como The Leftovers e sua premissa claramente inspirada em religião e fé, naturalmente vai arriscar explorar e aprofundar certos...

The Leftovers se enrola em suas próprias metáforas.

Um programa como The Leftovers e sua premissa claramente inspirada em religião e fé, naturalmente vai arriscar explorar e aprofundar certos temas por meio de metáforas e simbolismo. Infelizmente, em “B.J. and the A.C.”, qualquer tentativa de sutileza foi jogada pela janela.

O episódio gira em torno do desaparecimento do menino Jesus do presépio da cidade. Kevin Garvey como chefe da polícia é obrigado a rastrear e encontrar o boneco. Grupos diferentes apontam como a situação deverá ser resolvida, onde alguns simplesmente o mandam comprar um boneco novo, enquanto outros reforçam a necessidade de encontrar o próprio boneco por causa de todo o simbolismo em torno de uma figura que misteriosamente desapareceu.

Em outra parte do mundo, Tommy, o filho de Kevin, continua viajando para proteger Christine e o filho de Wayne dentro da moça. Na véspera de natal, ela passa mal e quase entra em trabalho de parto. Para fugir, fingem que são de um culto de pessoas que andam descalças e com um alvo na testa. Entendeu? Um moço de suposto bom coração acompanha uma mulher grávida do messias na véspera do natal e ambos terminam descalços e marcados para Deus os encontrar. Entendeu!?

O grande problema de The Leftovers é a dificuldade em entender onde a série quer chegar. O que começou com uma premissa interessante tem gradualmente perdido o interesse. Apesar de um grande evento cósmico como ponto de partida da história, vemos o que restou do mundo sob os olhos de personagens que infelizmente não são tão interessantes assim. E é fácil entender que talvez o propósito da história seja não encontrar nenhum significado maior por trás das coisas, afinal, estes são os que ficaram para trás. Não são dignos de respostas, mas nós como audiência, sofremos em tentar acompanhar uma história que não é uma história.

Até a próxima!

Comente via Facebook!
Tatá Snow

“Crítica” de cinema – prefiro ‘analista de entretenimento’, fanática por comédias românticas e viciada em Sex and The City. Ah…#TeamCap

Categorias
Críticas

Ver também