Trash – A Esperança vem do Lixo

Trash – A Esperança vem do Lixo explora a corrupção e a pobreza no Brasil. Trash – A Esperança Vem do Lixo é o novo longa de produção brasileira...

Trash – A Esperança vem do Lixo explora a corrupção e a pobreza no Brasil.

Trash – A Esperança Vem do Lixo é o novo longa de produção brasileira e britânica. No filme, acompanhamos três garotos, Raphael, Gardo e Rato que vivem na miséria e juntam alguns trocados em meio a legião de catadores de lixo de um aterro sanitário no Rio de Janeiro. Um dia, Raphael encontra uma carteira no lixão cheia de dinheiro e alguns artigos peculiares, sem saber, acaba se envolvendo em uma grande conspiração para expor uns políticos corruptos. Agora, caçados por policiais violentos, políticos ambiciosos e com praticamente nenhum recurso, os garotos embarcam em uma jornada para resolver o mistério e garantirem sua sobrevivência. Wagner Moura interpreta José Angelo, o dono da carteira que sofre um fim trágico em sua missão de expor o esquema de corrupção e Selton Mello faz o papel do policial corrupto Santos que busca subir na carreira ajudando o político, também corrupto.

trash-a-esperança-vem-do-lixo-2

Apesar da temática (meio batida) de favelas, polícia e corrupção que assolam o cinema brasileiro, Trash é na verdade, uma jornada heroica. Os três jovens garotos embarcam nesta aventura pois nas palavras de Raphael, “porque é certo”. A química entre os jovens protagonistas e seus talentos convencem a audiência de embarcar nesta corrida contra o tempo. Um dos elementos mais interessantes da trama é como os meninos fazem uso dos caminhos de rato, boeiros e outras vias ignoradas por aqueles que não vivem na miséria para sobreviver. Artimanhas, malandragens e até um pouco de criminalidade são as armas deles para se manterem um passo a frente dos inimigos. Juntos nesta missão, os meninos contam com a ajuda do Padre americano Julliard (Martin Sheen) e a Professora Olivia (Rooney Mara), missionários da igreja que operam uma pequena igreja/escola na favela e ensinam os meninos a falar  inglês. Vale ressaltar, que mesmo com a presença de atores americanos, eles não são o foco da história nem fornecem o papel do “herói americano” que vai salvar a comunidade da miséria.

trash-a-esperança-vem-do-lixo-5

O diretor Stephen Daldry possui uma visão única para explorar a pobreza. Os takes do lixão e da favela suspensa em cima da água, onde os meninos habitam, são incrivelmente enquadradas. Como uma forma de explorar o mundo sob a ótica dos personagens principais, sua jornada é quase inteiramente feita por meio de travessias de ruelas, canos de esgoto e o sujo submundo do Rio de Janeiro. Os poucos momentos onde eles têm a oportunidade de vislumbrar uma casa de luxo são sempre vistas de relance e com inúmeras muralhas na frente. Uma forma sútil de retratar a disparidade de renda. O Rio de Janeiro de Trash é desolador, o diretor não se interessa pelos típicos takes das praias paradisíacas ou das imagens áreas do Cristo Redentor. Em nenhum momento as imagens fogem do núcleo principal.

trash-a-esperança-vem-do-lixo-3

Um aspecto do filme que talvez afete alguns telespectadores é a simplicidade da trama em certos pontos e isso torna o longa um pouco maniqueísta. Mas não é o suficiente para eliminar o divertimento ou nos fazer pensar. Disfarçado em um filme sobre pobreza e corrupção, encontramos uma jornada heroica que não perde em nada para Frodo Bolseiro ou Luke Skywalker, e mostra que as vezes o melhor rumo para querer mudar as coisas é querer o bem de todos.

trash-a-esperança-vem-do-lixo-4

Até a próxima!

Comente via Facebook!

Editor-chefe da Freakpop. Adora cinema, mas odeia a palavra cinéfilo. Leu quadrinhos demais na vida e tem uma capacidade muito limitada de entender a realidade. Tudo que não explica com Máquina Mortífera, explica com Highlander. Sabe tudo sobre Soul Reaver e Crônicas de Gelo e Fogo. Seu signo é estegossauro.

Categorias
Criticas

Ver também