True Blood – 7ª temporada – Ep. 05 – Lost Cause

Chegamos ao meio da última temporada sem grandes revelações! O episódio começa com o encontro de Willa, Eric e Pam. Eric decide libertar a jovem vampira para que ela...

Chegamos ao meio da última temporada sem grandes revelações!

O episódio começa com o encontro de Willa, Eric e Pam. Eric decide libertar a jovem vampira para que ela possa seguir sua vida. Willa revela que Sarah Newlin tem uma irmã vampira que mora em Dallas e Pam e Eric partem para a caça.

Em Bon Temps, Lafayette está cansado de tanta tragédia à volta dele e resolve dar uma festa na casa de Sookie para celebrar a vida. Sookie, mesmo contra a ideia, topa reunir seus amigos e ao pai de Alcide que ajudou com a organização de tudo. Lattie Mae fica sabendo da celebração e dopa seu marido para participar da festa. No momento em que Alcide e Tara são homenageados, ela faz um belo discurso sobre a perda de sua filha – e ainda pede uma bebida não alcoólica para brindar!

Durante essa festa temos três acontecimentos:

1. Lalá “chega junto” em James e descobre que ele também mantinha um caso com seu criador, os dois se entregam à atração e transam. Jéssica pega o casal no ato e Lalá se abre com ela dizendo que já sabia que James não era hétero e fala que ele também precisa amar e ser amado e que chegou a hora dele ser feliz. Jessica, mesmo contrariada, acaba aceitando que sua relação com James realmente não teria futuro e que os dois acabariam infelizes.

2. Jason vai consolar Jessica….

3. Andy, que também está cansado de ser o xerife durão no meio dessa loucura toda, pede a mão de Holly em casamento!

Enquanto isso Pam e Eric se arrumam para ir pro evento de lançamento da biblioteca presidencial George W. Bush. Eles chegam no local disfarçados e localizam os pais de Sarah. Enquanto Eric vai tentar conversar com o pai, Pam tenta localizar a mãe. Porém, Sarah aparece no banheiro e surpreende sua mãe com um discurso de boa moça bem vago.

No meio do evento, 3 agentes da Yakuza que trabalham para a Autoridade invadem o local numa facilidade indescritível! Sério! Enquanto isso, Eric localiza Sarah que fica assustada com sua presença. Ele acaba enforcando a moça (mas não a mata) e assassina três agentes. Nada mais é explicado, temos que aguardar o próximo episódio.

Ainda durante a festa na casa da Sookie, Bill tem um flashback da época da Guerra Civil Americana e até agora não entendemos o motivo de isso ter sido explorado. O grande ponto é que os roteiristas parecem estar perdidos com a história. A inconsistência de ritmo e evolução das personagens está bem fraca para uma última temporada. Depois da enrolação com a retomada da época em que Bill era humano, ele tem uma conversa com a Sookie, que também não agrega em nada, e vai para casa. Após sair de um banho, ele se olha no espelho e…

O episódio de ontem tentou retomar a história de cada personagem de forma mais leve. Porém tivemos dois momentos de traição – James e Jason – e um desenrolar de Eric e Pam atrás da Sarah muito, muito, muito vago. Fora que True Blood está preguiçoso! As maquiagens não estão boas, vampiros choram sem escorrer sangue, Sookie perdida sem macho, Lalá mal aproveitado desde a quinta temporada, o Bill está super sem graça, Lattie Mae doidona atrás de sangue para “conversar com a sua filha”, a filha de Andy na fase adolescente descobrindo a sexualidade não agrega em nada e os lobos sumiram completamente da história. Está bem difícil prever o que a produção apresentará para retomar o fôlego da season finale, se continuar dessa forma, a série só confirmará que poderia ter terminado a muito mais tempo.

Ah, uma observação válida: a única personagem do elenco todo que foi realista sobre a atual situação da história disse: “essa merda não acontece em outras cidades!”. Ponto positivo para Nicole, a noiva de Sam!

Até domingo que vem!

Comente via Facebook!
Tatá Snow

“Crítica” de cinema – prefiro ‘analista de entretenimento’, fanática por comédias românticas e viciada em Sex and The City. Ah…#TeamCap

Categorias
Críticas

Ver também