Tudo sobre o remake de West Side Story, no Brasil Amor, Sublime Amor, dirigido por Steven Spielberg

Tudo sobre o remake de Amor, Sublime Amor de Steven Spielberg

Rachel Zegler e Ansel Elgort irão protagonizar o remake de West Side Story (Amor Sublime Amor) dirigido por Steven Spielberg. Confira aqui!...

O consagrado cineasta Steven Spielberg tem pela frente o desafio de fazer uma nova versão para West Side Story (Amor, Sublime Amor), um dos grandes musicais de Hollywood.

Amor, Sublime Amor como é conhecido aqui no Brasil, West Side Story, é  um dos últimos grandes musicais da Era de Ouro da Broadway de Nova York. O texto foi escrito por Arthur Laurents e dirigido por Jerome Robbins, fazendo uma versão moderna de Romeu e Julieta, mas ambientando o principal conflito entre duas gangues de jovens da zona oeste de Nova York. Lá vamos conhecer os Jets, de onde faz parte Tony e, os Sharks, a qual pertence a jovem Maria. O destino une essas duas pessoas, mas não consegue fazer o resto com as gangues, que continuam em conflito até o final trágico.

West Side Story

Em 1961, Jerome, ao lado do diretor Robert Wise, adaptou para o cinema e que foi considerado um dos últimos grandes musicais do cinema. Com Natalie Wood interpretando Maria e Richard Beymer como Tony, o filme conquistou 11 indicações ao Oscar, e faturando 10 incluindo os de Melhor Filme, Direção, Ator Coadjuvante (George Chakiris), e Atriz Coadjuvante (Rita Moreno). Sucesso de crítica e público, o filme também tinha sua mensagem social ao colocar americanos e imigrantes porto-riquenhos como antagonistas, numa escalada de violência jamais vistas no gênero.

remake de West Side Story (Amor, Sublime Amor) será refeito por Steven Spielberg

Remakes em Hollywood

Na onda de trazer novas versões de filmes do passado para novas gerações que não querem ver “filmes velhos”, Hollywood anda se arriscando demais. Tim Burton tentou fazer uma nova versão da Fantástica Fabrica de Chocolate, mas foi direto no texto esquecendo qualquer referência ao filme dos anos 70. Água. Os Caça-Fantasmas: Água! A Múmia de 2017… Água! Robocop Água! Sem contar as novas versões de filmes de super-heróis como o Quarteto Fantástico.

Quando foi revelado que Steven Spielberg estava preparando uma nova produção, especulava-se que ele queria contar a história do lendário homem da Broadway, Leonard Bernstein, responsável por canções lendárias de filmes importantes como Um Dia em Nova York (1949) e de Amor, Sublime Amor, o musical de 1957 na Broadway de Nova York. Na realidade, Spielberg tem vários projetos em andamento e quando um empaca ele passa para o outro, segundo seus amigos. E foi o que aconteceu com Amor, Sublime Amor.

Logo que a informação da nova produção foi divulgada, o próprio diretor revelou que o papel de Tony seria feito pelo jovem Ansel Elgort, dos longas A Culpa é das Estrelas e Baby Driver. Em Porto Rico, onde se reuniu com estudantes, Spielberg disse que parte do elenco seria composto de atores e atrizes latinos, para dar mais veracidade à sua versão de Amor, Sublime Amor. Sua Maria será interpretada por Rachel Zegler, de 17 anos, uma jovem descendentes de colombianos em seu primeiro papel no cinema.

Ansel Elgort e Rachel Zegler serão os protagonistas da nova adaptação de West Side Story (Amor, Sublime Amor) dirigida por Steven Spielberg

Outros personagens importantes da história já estão contratados. Ariana DeBose, consagrada atriz da Broadway, fará o papel de Anita, que foi de Rita Moreno. Aliás, a vencedora do Oscar além de produtora executiva do novo filme, também atuara no papel de Valentina, um personagem que não existia na versão anterior. E David Alvarez será Bernardo, líder dos Sharks e irmão de Maria. O processo de seleção para o filme recebeu mais de 30 mil inscrições, incluindo vários twits mostrando os candidatos cantando as músicas Tonight e Me Siento Hermosa’ (‘I Feel Pretty’).

O roteiro da nova versão está sendo escrito por Tony Kushner, que trabalhou com Spielberg no premiado Lincoln (2012). A parte musical vai manter as clássicas canções originais como Maria, Tonight, América, Somewhere e Gee Officer Krupke. E claro, espera-se ver muita dança para homenagear Jerome Robbins, responsável pela coreografia original tanto nos palcos como no clássico co-dirigido por Robert Wise. Aliás, Wise faria outro grande musical em 1965: A Noviça Rebelde, também ganhador de Melhor Filme e Melhor Direção.

Aqui no Brasil, o musical vem sendo montado desde os anos 60. O diretor Jorge Takla, um dos grandes especialistas em musicais no Brasil, fez sua versão de Amor, Sublime Amor em 2008, com sucesso de público e crítica.

Agora é esperar para ver o que Steven Spielberg quer mostrar com essa nova versão do musical que revolucionou o gênero.

Comente via Facebook!
Categorias
FilmesNotícias

Ver também