Walt Disney Company finaliza a compra da FOX por U$71 bilhões

Walt Disney Company finaliza a compra da FOX por U$71 bilhões

Agora os heróis estão reunidos em definitivo!

Por 71 bilhões de dólares, a Walt Disney Company finaliza a compra da Fox, tornando-se uma das maiores companhias de entretenimento e comunicação do mundo.

No final dos anos 80, o mundo das corporações recebeu uma continua onda de compras e aquisições de grandes companhias passando a tarrafa para incorporar outros negócios. Um dos grandes momentos dessas aquisições “alucinadas”, com alguns bilhões de dólares envolvidos, foi o grupo Time comprar a Warner, transformando-se na Time-Warner.

Hoje, o mundo dos negócios acende todas as luzes sobre a finalização do acordo de compra da 21st Century Fox pela Disney, num negócio de 71 bilhões de dólares. A Disney, foi a mesma companhia que comprou nos últimos anos, a Lucasfilm e a Marvel Studios, trazendo para o cinema novas propriedades e franquias que vem rendendo também alguns bilhões de dólares para a companhia.

“Este é um momento extraordinário e histórico para nós”, exaltou hoje para a imprensa, o CEO da Disney, Robert Iger, enfatizando que essa operação vai criar com o tempo um valor significativo para a nossa companhia e para seus acionistas. Segundo Iger declarou para a Variety, “o conteúdo e os talentos vindos da Fox vai criar uma empresa global de entretenimento, dinâmica para liderar uma era de transformação no setor”.

E o que a Disney vai incorporar em sua estrutura que, de cara, vai deixar cerca de 4 mil pessoas desempregadas, quando os cortes e as fusões de cargos iguais nas duas estruturas começarem a serem eliminadas? A partir de hoje a Disney tomou posse da área de cinema com a 20th Century Fox, Fox Searchlight Pictures, Fox 2000 Pictures, Fox Family, e Fox Animation; televisão com as Twentieth Century Fox Television, FX Productions, e Fox21; os canais  FX Networks e National Geographic Partners; Fox Networks Group International; Star India; e Hulu, Tata Sky, e Endemol Shine Group.

O ponto enfático da aquisição para a Disney é incrementar suas relações internacionais e expandir as ofertas de produtos de consumo.  Na ordem mundial, as duas companhias começaram há algum tempo a analisar os cargos e funções que as empresas tem no exterior, onde também haverá cortes e fusões.

É claro que o impacto direto dessa mega-transação será vista em breve, para temor de muita gente, especialmente os fãs da Marvel. Temor se propriedades da Casa das Ideias de Stan Lee começaram a migrar para novos eventos cinematográficos e televisivos, tirando suas personalidades adquiridas enquanto estavam foram da Disney.

No cinema, muita gente gostaria de ver a segunda parte do terceiro filme dos Vingadores com a participação dos mutantes, vistos na franquia dos X-Men feita pela Fox. Teme-se por exemplo, que o estilo alucinado e violento de Deadpool, acabe exatamente que o tornou num sucesso de bilheteria, o estilo alucinado e violento. A mesma preocupação tem os fãs dos Simpsons e Family Guy. Será que a ironia e o sarcasmo contidos nos episódios das criações de Matt Groening e Seth McFarllane, passarão pelo crivo da nova filosofia “familiar” da Disney?

Cabe saber como vai ficar a estrutura brasileira da nova empresa já que no Brasil, a Fox atua na distribuição de filmes para o cinema, de produções para a TV através da Fox Film Television, além de manter o grupo de canais de TV da Fox, FX e National Geographic. Já a Disney, tem uma atuação forte na área de licenciamento de produtos, cinema, tem seus canais de TV com o Disney Channel, Disney XD e Disney Club, mas não tem uma distribuidora de produtos de TV como a Fox.

Ou seja, ainda veremos muita arestas serem arrumadas até a nova empresa se erguer em sua plenitude e, claro, sua mega-magnitude…

Comente via Facebook!
Categorias
FilmesNotíciasNotíciasSéries

Ver também